segunda-feira, setembro 20, 2021
InícioQuestões de GêneroMulher NegraIndira Nascimento é a convidada de 'Um Certo Alguém', que segue...

Indira Nascimento é a convidada de ‘Um Certo Alguém’, que segue em sinergia com a Ocupação Chiquinha Gonzaga

O Itaú Cultural coloca no ar nesta quinta-feira, dia 25 de março, em www.itaucultural.org.br, mais uma edição especial de Um Certo Alguém realizada em sinergia com a Ocupação Chiquinha Gonzaga. Desta vez, a convidada é a atriz, roteirista e diretora paulistana Indira Nascimento, que integra o grupo de artistas que, na exposição em cartaz no Itaú Cultural – cujo conteúdo também pode ser conferido virtualmente –, interpretam textos biográficos escritos pela dramaturga Maria Shu, como se fossem depoimentos da própria maestrina sobre sua vida. Já participaram da coluna Beth Beli, percussionista e presidente do Bloco Ilú Obá de Min, a cantora Jup do Bairro e a multiartista Dona Jacira. Na próxima quinta-feira, a cantora Fabiana Cozza encerra esta série especial.

Publicada semanalmente, com a proposta de aproximar, a cada nova edição, o público de personalidades do meio da arte e da cultura, Um Certo Alguém aborda o passado, o presente e o futuro, a partir de quatro perguntas feitas aos entrevistados: qual é a história de sua maior saudade? o que o emociona no dia a dia? como você se imagina no amanhã? e quem é?

As relações simples e profundas permeiam esses três tempos da vida de Indira. Sobre a saudade, ela traz a falta que sente da avó Lourdes e da tia Nice até hoje, embora não lembre mais há quanto tempo elas partiram. “Digo que não lembro porque elas permanecem vivas em todas as minhas escolhas e memórias”, explica ela, recordando, ainda, que ambas eram entusiastas da sua jornada.

Caseira, como se autointitula, a atriz diz que atualmente tem se emocionado e apreciado cada vez mais a sua relação com a natureza, em especial com as plantas que mantém em casa. Nesse momento de isolamento por conta da pandemia, ela se diz admirada com a comunicação das plantas com ser humano e não se furta em reconhecer nisso um ensinamento: “Cada broto novo que surge, cada folha seca que cai, é uma alegria ou uma tristeza imensa, tenho aprendido muito com elas”.

Quanto à prospecção sobre o futuro, Indira fala a partir do momento presente, mas com esperança. Ao imaginar a si e aos outros em um amanhã próximo, ela diz pensar em todos já vacinados e protegidos, uma cura tanto do corpo quanto da alma – duas partes que se complementam, ainda, quando define a si mesma: “A Indira é um ser com potencial infinito, dentro de um corpo finito. Uma bela mistura de luz e sombra, um oceano inteiro.”

Para acessar as edições anteriores de Um Certo Alguém:

https://www.itaucultural.org.br/secoes/entrevista/um-certo-alguem-leia-entrevistas-coluna

Sobre a convidada

Indira Nascimento é atriz, roteirista e diretora brasileira, nascida na cidade de São Paulo. Artista multifacetada, participou como atriz de produções como as séries 3%, da Netflix; Rotas do Ódio, da Universal TV; e Os Ausentes, da TNT (estreia prevista para 2021). No cinema, estrelou o longa Cidade Pássaro, do diretor Matias Mariani, exibido na Berlinale Panorama (2020). Participou também do longa-metragem Medida Provisória, com direção de Lázaro Ramos, e protagonizou Tinnitus, do diretor Gregório Graziosi, ambos previstos para este ano. É uma das apresentadoras do Canal Like na Claro TV. Atualmente se dedica ao seu solo Ensaio sobre Ter Voz, com criação e direção de sua autoria.

** ESTE ARTIGO É DE AUTORIA DE COLABORADORES OU ARTICULISTAS DO PORTAL GELEDÉS E NÃO REPRESENTA IDEIAS OU OPINIÕES DO VEÍCULO. PORTAL GELEDÉS OFERECE ESPAÇO PARA VOZES DIVERSAS DA ESFERA PÚBLICA, GARANTINDO ASSIM A PLURALIDADE DO DEBATE NA SOCIEDADE. 

 

RELATED ARTICLES