Instituto Raízes de Áfricas e SERIS realizam Conferência Livre da Saúde das Mulheres Encarceradas e de Promoção da Igualdade Racial.

Na quarta-feira (21), a partir das 9 horas as  mulheres encarceradas do Presídio Santa Luzia  participam da Conferência Livre de Saúde da Mulher Encarcerada, com a temática central “Saúde das Mulheres: desafios para a integralidade com equidade”, aliada a Conferência Livre de Promoção da Igualdade Racial, como ação conjunta.

Por Arísia Barros Enviado para o Portal Geledés

Iniciativa do Instituto Raízes de Áfricas, a Conferência Livre é  ação inédita no país e conta com apoio do Governo do Estado, através da SERIS.

A Federação da Industria do Estado de Alagoas, SECOM e SEADS, SEDETUR  são parceiros na ação.

O objetivo  é  dar voz  à essas mulheres invisibilizadas, a partir da discussão sobre  o impacto que a situação de privação da liberdade tem sobre a saúde das mulheres ,criar propostas relacionadas à saúde da mulher encarcerada, potencializando espaços de interlocução em gênero e raça, como também  colher novas propostas , que incluam a temática, em gênero e raça,  na  Conferência  Estadual e Nacional.

Dentro da programação haverá plantio de árvores e palestras com o  tema ‘A  Cor da Prisão”  e a  implementação da Política de Saúde da Mulher Negra  será outro tema a ser abordado.

As propostas recolhidas na conferência Livre serão levadas para a 2ª Conferência Nacional da Saúde das Mulheres e da Promoção da Igualdade Racial, após serem apresentados na etapa  Estadual.

E uma das mulheres encarceradas participantes será eleita representante, para atuar como “delegada” na Conferência Estadual da Saúde das Mulheres, que acontece dias 05 e 06 de julho, em Maceió,AL.

“Considerado que a dupla opressão sofrida pela mulher negra ( gênero x raça) e a vulnerabilidade social surgida dessa duplicidade discriminatória  , a Conferência Livre realizada no Presídio Santa Luzia, em que quase 90% das mulheres encarceradas  são negras,  representa um palco  legitimo para a  discussão acurada sobre as questões”, explicou a  coordenadora do Instituto Raízes de Áfricas e organizadora da ação, Arísia Barros.

Mais informações: 98827-3656/3231-4201

Programação 1ª Conferência Livre da Saúde das Mulheres Encarceradas e de Promoção da Igualdade Racial.

 

8h–  Plantio de árvores  pelas mulheres em situação de prisão, no Presídio Santa Luzia.

8h30- Recepção com ajeum de boas vindas

9h–  Apresentação Afro-poética: Mirian Soares- Militante da juventude negra, feminista e estudante do Curso de Serviço Social da UNIT

9h10-Abertura Oficial/Composição de mesa:

10h- Diálogo I:

Vamos falar sobre Saúde como   bem-estar físico, mental e social?

Christian Teixeira- Secretário de Estado da Saúde

10h30- Diálogo II :

 O Desafio da Reintegração Social da Mulher em Situação de Prisão.

Shirley Araújo -Gerente de Reintegração Social- SERIS/AL

11h- Diálogo III:

“O Direito à Saúde da Mulher em Situação de Prisão”,

Silmara Mendes- Coordenadora do Curso de Serviço Social- Centro Universitário

UNIT

 

11h30- Diálogo IV-

A Cor de Prisão

Representante da Secretaria Especial de Promoção de Políticas para Igualdade Racial/Ministério de Direitos Humanos

 

12h– Pausa para o almoço

 

14h- Roda de Conversa para retirada de propostas e escolha da delegada do Presídio Santa Luzia para a 1ª Conferência Estadual de Saúde das Mulheres, que acontece nos dias 05 e 06 de julho.

 

15h30- Ajeum

17h_ Encerramento

+ sobre o tema

A lei “acariciou a onipotência” do goleiro Bruno

Por: FÁTIMA OLIVEIRA A personalidades delinquentes só a lei é...

52ª “Ocupação” homenageia Sueli Carneiro

Referência do feminismo negro no Brasil, Sueli Carneiro é...

A mulher negra e o amor

Esta contradição histórica no terreno das idéias e do...

Tsunami, por Sueli Carneiro

Muito se tem indagado sobre a tragédia provocada pelo...

para lembrar

Encrespa Piauí: empoderamento e valorização da estética negra

O Encrespa Piauí é um projeto que visa fortalecer...

A Relações-Publica Renata Dias assume a diretoria da FUNCEB

A Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb) –...

Novas edições reacendem polêmicas sobre Carolina Maria de Jesus

“São conhecidos os casos de Saramago, dos irmãos Campos,...

Mulheres negras, deficiência e invisibilidade – Por: Jarid Arraes

Cerca de 40% das mulheres com deficiência já sofreram...
spot_imgspot_img

Mulher tem aborto legal negado em três hospitais e é obrigada a ouvir batimento do feto, diz Defensoria

A Defensoria Pública de São Paulo atendeu ao menos duas mulheres vítimas de violência sexual que tiveram o acesso ao aborto legal negado após o Conselho...

‘Abuso sexual em abrigos no RS é o que ocorre dentro de casa’, diz ministra

A ministra das Mulheres, Cida Gonçalves, considera que a violência sexual registrada contra mulheres nos abrigos que recebem desalojados pelas enchentes no Rio Grande...

ONU cobra Brasil por aborto legal após 12 mil meninas serem mães em 2023

Mais de 12,5 mil meninas entre 8 e 14 anos foram mães em 2023 no Brasil, num espelho da dimensão da violência contra meninas...
-+=