Guest Post »
Instituto Raízes de Áfricas e SERIS realizam Conferência Livre da Saúde das Mulheres Encarceradas e de Promoção da Igualdade Racial.

Instituto Raízes de Áfricas e SERIS realizam Conferência Livre da Saúde das Mulheres Encarceradas e de Promoção da Igualdade Racial.

Na quarta-feira (21), a partir das 9 horas as  mulheres encarceradas do Presídio Santa Luzia  participam da Conferência Livre de Saúde da Mulher Encarcerada, com a temática central “Saúde das Mulheres: desafios para a integralidade com equidade”, aliada a Conferência Livre de Promoção da Igualdade Racial, como ação conjunta.

Por Arísia Barros Enviado para o Portal Geledés

Iniciativa do Instituto Raízes de Áfricas, a Conferência Livre é  ação inédita no país e conta com apoio do Governo do Estado, através da SERIS.

A Federação da Industria do Estado de Alagoas, SECOM e SEADS, SEDETUR  são parceiros na ação.

O objetivo  é  dar voz  à essas mulheres invisibilizadas, a partir da discussão sobre  o impacto que a situação de privação da liberdade tem sobre a saúde das mulheres ,criar propostas relacionadas à saúde da mulher encarcerada, potencializando espaços de interlocução em gênero e raça, como também  colher novas propostas , que incluam a temática, em gênero e raça,  na  Conferência  Estadual e Nacional.

Dentro da programação haverá plantio de árvores e palestras com o  tema ‘A  Cor da Prisão”  e a  implementação da Política de Saúde da Mulher Negra  será outro tema a ser abordado.

As propostas recolhidas na conferência Livre serão levadas para a 2ª Conferência Nacional da Saúde das Mulheres e da Promoção da Igualdade Racial, após serem apresentados na etapa  Estadual.

E uma das mulheres encarceradas participantes será eleita representante, para atuar como “delegada” na Conferência Estadual da Saúde das Mulheres, que acontece dias 05 e 06 de julho, em Maceió,AL.

“Considerado que a dupla opressão sofrida pela mulher negra ( gênero x raça) e a vulnerabilidade social surgida dessa duplicidade discriminatória  , a Conferência Livre realizada no Presídio Santa Luzia, em que quase 90% das mulheres encarceradas  são negras,  representa um palco  legitimo para a  discussão acurada sobre as questões”, explicou a  coordenadora do Instituto Raízes de Áfricas e organizadora da ação, Arísia Barros.

Mais informações: 98827-3656/3231-4201

Programação 1ª Conferência Livre da Saúde das Mulheres Encarceradas e de Promoção da Igualdade Racial.

 

8h–  Plantio de árvores  pelas mulheres em situação de prisão, no Presídio Santa Luzia.

8h30- Recepção com ajeum de boas vindas

9h–  Apresentação Afro-poética: Mirian Soares- Militante da juventude negra, feminista e estudante do Curso de Serviço Social da UNIT

9h10-Abertura Oficial/Composição de mesa:

10h- Diálogo I:

Vamos falar sobre Saúde como   bem-estar físico, mental e social?

Christian Teixeira- Secretário de Estado da Saúde

10h30- Diálogo II :

 O Desafio da Reintegração Social da Mulher em Situação de Prisão.

Shirley Araújo -Gerente de Reintegração Social- SERIS/AL

11h- Diálogo III:

“O Direito à Saúde da Mulher em Situação de Prisão”,

Silmara Mendes- Coordenadora do Curso de Serviço Social- Centro Universitário

UNIT

 

11h30- Diálogo IV-

A Cor de Prisão

Representante da Secretaria Especial de Promoção de Políticas para Igualdade Racial/Ministério de Direitos Humanos

 

12h– Pausa para o almoço

 

14h- Roda de Conversa para retirada de propostas e escolha da delegada do Presídio Santa Luzia para a 1ª Conferência Estadual de Saúde das Mulheres, que acontece nos dias 05 e 06 de julho.

 

15h30- Ajeum

17h_ Encerramento

Related posts