Itamar Assumpção ganha estátua na Penha, em São Paulo

A do cantor e compositor é a primeira de cinco estátuas em homenagem a personalidades negras anunciadas este ano pela Prefeitura de São Paulo

O cantor e compositor Itamar Assumpção, representante da chamada vanguarda paulistana da década de 80, terá uma estátua em sua homenagem inaugurada na próxima quarta-feira (15), em frente ao Centro Cultural da Penha.

A inauguração dá continuidade às comemorações do primeiro ano de existência do Museu Itamar Assumpção – MU.ITA. A de Itamar é a primeira de cinco estátuas em homenagem a personalidades negras anunciadas este ano pela Prefeitura de São Paulo. A obra em bronze, com 1,80 m de altura, é assinada pelo artista plástico Leandro Júnior. Criador de peças expostas em museus de Nova Iorque, São Paulo, Belo Horizonte e Brasília, Júnior é professor de arte e escultura em comunidades quilombolas e tem um trabalho voltado para a ancestralidade africana e a história da escravização no Brasil.

Dia de programações

Além da inauguração do monumento, o dia contará com outras programações. A primeira delas é a Missa Afro na Igreja do Largo do Rosário dos Pretos, que começa às 11h e segue em procissão até o local da estátua, em frente ao CCPenha.

A solenidade de inauguração deverá contar com as presenças do ex-ministro da Cultura e Conselheiro do MU.ITA, Gilberto Gil; do Prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes; da Secretária de Cultura do município, Aline Torres e, claro, da família Assumpção.

As Pastoras do Rosário, grupo formado por mulheres negras do bairro da Penha, cantam após a cerimônia e, a partir daí, o microfone fica aberto para a participação do público: poesia, rimas, músicas, todas e todos serão bem-vindes. O Bloco da Micaela anima a tarde no Largo e, às 17h, no Teatro Martins Penna, Anelis Assumpção apresenta um show com canções do Itamar e com a participação de Rincon Sapiência.

O Bloco Ilu Obá de Min traz seus tambores, pernas de pau a partir das 18h, no encerramento das comemorações do dia.

“É fundamental que toda a comunidade negra se movimente para estar presente e fazer ecoar este acontecimento. Não é todo dia que um artista negro brasileiro ganha uma estátua ou que a memória dos nossos é reverenciada. Num momento de tantos retrocessos, precisamos mirar no afrofuturo e reconstruir este país a partir das vivências e potências pretas”, provoca Anelis Assumpção, cantora, compositora e diretora geral do museu que leva o nome do seu pai, Itamar Assumpção.

+ sobre o tema

Rosana Jatobá Ataca Os Preconceitos

Orgulhem-se, conterrâneos de Rosana Jatobá, esta baiana, além de...

Abolição de fato!

por Edialeda Salgado Nascimento   Após tantos séculos de...

Bahia é declarada Capital Iorubana das Américas por rei nigeriano

A Bahia foi declarada a Capital Iorubana das Américas...

para lembrar

Pelo fim do racismo e da intolerância

Um dos eventos mais traumáticos e doloridos da história...

Bye, bye, cabelão! Taís Araújo muda o visual e adota estilo ‘Joãozinho’

Lázaro Ramos tem uma nova mulher em casa! Taís...

Idris Elba é um dos favoritos para ser o próximo James Bond

O ainda sem nome 25º quinto filme da franquia...

Para que não se deixe de cantar: Jovelina Pérola Negra e o seu samba de sorriso aberto

Ahhhhh, o samba! Manifestação popular em forma de oração...
spot_imgspot_img

Nota de pesar: Flávio Jorge

Acabamos de receber a triste notícia do falecimento do nosso amigo e companheiro de militância Flávio Jorge, o Flavinho, uma das mais importantes lideranças...

Estou aposentada, diz Rihanna em frase estampada na camiseta

"Estou aposentada", é a frase estampada na camiseta azul que Rihanna, 36, vestia na última quinta-feira (6), em Nova York. Pode ter sido uma brincadeira, mas...

Segundo documentário sobre Luiz Melodia disseca com precisão o coração indomado, rebelde e livre do artista

Resenha de documentário musical da 16ª edição do festival In-Edit Brasil Título: Luiz Melodia – No coração do Brasil Direção: Alessandra Dorgan Roteiro: Alessandra Dorgan, Patricia Palumbo e Joaquim Castro (com colaboração de Raul Perez) a partir...
-+=