Itaú Unibanco e Mais Diversidade lançam edital para incentivar projetos de valorização da diversidade LGBT+

Inscrições podem ser feitas até novembro por pessoas físicas e jurídicas em todo o Brasil

no Catraca Livre

imagem: Freepik

Visando a promoção de questões que envolvem o debate de gênero no país, o Itaú Unibanco, em parceria com a consultoria Mais Diversidade, lançou no último dia 20 de agosto o edital LGBT+ Orgulho.

Poderão se inscrever para o processo seletivo pessoas físicas e jurídicas, grupos ou coletivos que já desenvolvem ou pretendem criar iniciativas voltadas à comunidade LGBT+, com propostas adequadas ao foco do edital, sem vínculo com partidos ou grupos político-partidários e constituídos e atuantes no território nacional. As inscrições podem ser feitas até o final de novembro pelo site.

Propostas e projetos: o que será avaliado ?

Serão aceitas propostas de caráter cultural, educacional, esportivo ou social e que contemplem o respeito e a valorização da diversidade LGBT+ em todo o País.

Representatividade regional e atuação em conjunto com outros pilares da diversidade, como raça e etnia, gênero, pessoas com deficiência, idade, gerações e refugiados são alguns dos outros critérios a serem valorizados pela curadoria.

O edital prevê a destinação de R$ 200mil reais no total, que serão distribuídos para até quatro projetos que serão selecionados a partir da curadoria da consultoria Mais Diversidade e banca composta pela empresa e membros da sociedade civil.

As iniciativas selecionadas contarão com apoio financeiro e mentoria periódica da Mais Diversidade, assim como apoio de divulgação de suas ações. Além disso, os projetos de pessoas físicas contarão com apoio do Itaú Unibanco na formalização de suas ideias. “A comunidade LGBT+ no Brasil desenvolve uma série de projetos, mas carece de incentivos para levá-los adiante. O edital pretende se aproximar desta discussão, fortalecendo a mobilização dessas pessoas”, comenta Ricardo Sales, fundador da consultoria Mais Diversidade e doutorando na USP.

O edital na íntegra pode ser acessado no site www.prosas.com.br.

+ sobre o tema

A liberdade histórica e cênica

Sexta edição da mostra de artes cênicas começa nesta...

VIII Jornada de Trabalhos da Lei Maria da Penha

O Conselho Nacional de Justiça realizará de 7 e...

Thereza Ferraz: Simone de Beauvoir em Doses Homeopáticas – Drop 5

O mundo apresenta-se, a principio, ao recém nascido sob...

para lembrar

Feminicí­dio

Feminicí­dio: O que é “O feminicídio é a instância última...

O declínio do patriarca e o poder das meninas

Finais de ano são momentos de alegria e reencontro...

1 a cada 16 mulheres nos EUA teve 1ª relação sexual forçada, diz estudo

Pesquisa entrevistou mais de 13 mil mulheres nos Estados...

Sueli Carneiro: Regards croisés de femmes en lutte, Chemins vers un féminisme sans frontières

Rencontre internationale de femmes Les 16, 17, 18 Novembre...
spot_imgspot_img

ONGs LGBTQIA+ enfrentam perseguição e violência política no Brasil, diz relatório

ONGs de apoio à causa LGBTQIA+ enfrentam perseguição e violência política para realizar seu trabalho no Brasil, mostra um relatório produzido pela Abong (Organizações Brasileira de ONGs) em...

Menstruação segura ainda é desafio no Brasil, indica Unicef

Uma enquete do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), concluiu “que o direito de menstruar de maneira digna, segura e com acesso...

Mulher tem aborto legal negado em três hospitais e é obrigada a ouvir batimento do feto, diz Defensoria

A Defensoria Pública de São Paulo atendeu ao menos duas mulheres vítimas de violência sexual que tiveram o acesso ao aborto legal negado após o Conselho...
-+=