Janete Pietá

Janete Rocha Pietá nasceu no Rio de Janeiro em 3 de novembro de 1946. Formou-se em História pela Faculdade de Filosofia Ciências Santa Úrsula, em 1971. Ainda no Rio de Janeiro, trabalhou como professora até mudar-se para Belo Horizonte, em 1972. Foi a primeira mulher a se formar pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), em 1977 e licenciou-se em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de Guarulhos, em 1993.

Suas conquistas também continuaram na política. Foi a primeira parlamentar afrodescendente eleita pelo Partido dos Trabalhadores paulista para a Câmara dos Deputados. Costuma dizer que sua militância teve início aos cinco anos de idade, quando a família organizava reuniões para discutir problemas dos bairros em Nova Iguaçu (RJ), onde residiam, e ela acompanhava tudo bastante atenta.

Após coordenar a área social na prefeitura de Guarulhos, Janete foi eleita para o primeiro mandato de deputada federal em 2006 e teve participação fundamental na aprovação do Estatuto da Igualdade Racial. Foi vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias e integrou as comissões de Legislação Participativa e de Relações Exteriores e Defesa Nacional

 

 

Fonte: Palmares

+ sobre o tema

Heloisa Buarque de Hollanda lança obras sobre feminismo

Uma festa para as velhinhas. Assim Heloisa Buarque de...

Gabi Oliveira, do canal DePretas: Precisamos falar sobre estética negra

Em entrevista exclusiva à Fórum, a jovem youtuber fala...

Projeto de hip-hop aborda violência contra mulher indígena

 Com a proposta de estimular discussão sobre temáticas socioculturais...

para lembrar

Ser negra e mulher, a discriminação dupla no Brasil

Uma rapper, uma professora e uma costureira combatem as...

Jean Augustine

Jean Augustine, nascida em 9 de setembro de 1937...

A mulher brasileira existe, mas não para satisfazê-los

Como a imagem propagada para o mundo contribui para...

Após sofrer abuso ao vivo, apresentadora mexicana é demitida

A emissora mexicana Televisa anunciou nesta semana a demissão...
spot_imgspot_img

O mapa da LGBTfobia em São Paulo

970%: este foi o aumento da violência contra pessoas LGBTQIA+ na cidade de São Paulo entre 2015 e 2023, segundo os registros dos serviços de saúde. Trata-se de...

Grupos LGBT do Peru criticam decreto que classifica transexualidade como doença

A comunidade LGBTQIA+ no Peru criticou um decreto do Ministério da Saúde do país sul-americano que qualifica a transexualidade e outras categorias de identidade de gênero...

TSE realiza primeira sessão na história com duas ministras negras

O TSE realizou nesta quinta (9) a primeira sessão de sua história com participação de duas ministras negras e a quarta com mais ministras...
-+=