João Jorge se rebela e não abre mão

 

 

Salvador – O presidente do Olodum, João Jorge Rodrigues (foto), disse que vai esperar até a próxima quinta-feira (27/05) desta semana para definir o seu futuro político como pré-candidato ao Senado pela Bahia pelo Partido ao qual está filiado, o Partido Verde (PV), da senadora Marina Silva, candidata à Presidência da República.

 

Marina tem aparecido como terceira colocada nas pesquisas, com cerca de 12% das intenções de voto – atrás do ex-governador José Serra e da ex-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff – ambos em situação de empate técnico.

 

A decisão do PV de negar a legenda a João Jorge pode ter forte impacto eleitoral não apenas na Bahia, mas em todo país, a depender da atitude a ser tomada pelo Presidente do Olodum. Segundo analistas políticos ouvidos pela Afropress, o veto a João Jorge pode ter repercussão eleitoral negativa nos setores mais bem informados da população. O Grupo Olodum é conhecido nacional e internacionalmente como referência da cultura negra baiana e brasileira.

 

A candidatura do líder do Olodum está sendo vetada pela direção baiana do PV – com apoio por ora da direção nacional -, que pretende ter como candidato único ao Senado, o deputado Edson Duarte, embora disponha de mais uma vaga.

 

João Jorge conversou longamente com Marina, quando da visita da candidata a Salvador na semana passada, para tentar resolver o impasse que se estabeleceu desde que o presidente do PV, Edson Duarte, e o candidato a governador, Bassuma, resolveram tratar o Partido como propriedade particular, vetando sua candidatura, mesmo com o PV tendo direito a mais uma vaga.

 

Resistência

Na decisão de resistir ao que considera uma violência contra o direito de apresentar-se como candidato a senador, João Jorge tem recebido manifestações de apoio de personalidades como Carlinhos Brown, Vovô do Ilê, Fernando Conceição e Netinho de Paula.

 

Embora evitando falar a respeito porque ainda cultiva a esperança de que a senadora Marina e a direção do PV nacional convençam o PV baiano a lhe ceder a vaga, João Jorge tem confidenciado a amigos que não aceitará passivamente a decisão que lhe retira o que considera um direito.

 

Inclusão

Ele anunciou em março passado, em entrevista a Afropress, a disposição de tornar sua candidatura ao Senado pela Bahia um projeto nacional de união política dos negros e dos setores anti-racistas da sociedade, visando o aprofundamento da democracia no país.

 

Segundo João Jorge, não se pode falar em democracia verdadeira no país, enquanto a maioria da população – que é negra – continuar excluída dos direitos básicos da cidadania, como trabalho, educação, moradia.

 

Para o presidente do Olodum, o Movimento Negro Brasileiro deve assumir uma atitude ativa e altiva, visando influenciar a pauta política do país, pressionando por mudanças, e se abrir a alianças com os setores da sociedade que se dispõe a discussão de uma nova agenda.

 

Essa nova Agenda, segundo ele, deve levar em conta a necessidade da inclusão da população negra, que é a maioria, e impõe às lideranças do movimento negro um papel político que não vem sendo exercido por enquanto pelos partidos.

 

 

Fonte: Afropress

+ sobre o tema

Maranhão tem 30 cidades em emergência devido a chuvas

Subiu para 30 o número de cidades que decretaram...

O Estado emerge

Mais uma vez, em quatro anos, a relevância do...

Extremo climático no Brasil joga luz sobre anomalias no planeta, diz ONU

As inundações no Rio Grande do Sul são um...

IR 2024: a um mês do prazo final, mais da metade ainda não entregou a declaração

O prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda...

para lembrar

É a lama, é a lama

Estão soterrados o Estado (brasileiro) e o estado (Rio...

Com a dor, enegreci

NÁDIA MARIA RODRIGUES, 42 anos, professora da rede...

Inversão de sentidos – Por Cidinha da Silva

Ela considerava aquele o dia dela. Eu movia rios...

Tia do Barack Obama do Quênia consegue asilo nos EUA

Um juizado federal dos Estados Unidos concedeu hoje asilo...

Mulheres em cargos de liderança ganham 78% do salário dos homens na mesma função

As mulheres ainda são minoria nos cargos de liderança e ganham menos que os homens ao desempenhar a mesma função, apesar destes indicadores registrarem...

‘O 25 de abril começou em África’

No cinquentenário da Revolução dos Cravos, é importante destacar as raízes africanas do movimento que culminou na queda da ditadura em Portugal. O 25 de abril...

IBGE: número de domicílios com pessoas em insegurança alimentar grave em SP cresce 37% em 5 anos e passa de 500 mil famílias

O número de domicílios com pessoas em insegurança alimentar grave no estado de São Paulo aumentou 37% em cinco anos, segundo dados do Instituto...
-+=