Lula terá o que mostrar em Genebra

FOTO: ADRIANO MACHADO/LATINCONTENT/GETTY IMAGES

NOSSO GUIA desembarca hoje em Genebra para o aniversário da Organização Internacional do Trabalho com um bolão no pé. Numa época em que demagogos europeus e americanos fazem carreira defendendo a perseguição a imigrantes que trabalham sem a documentação necessária, o Congresso brasileiro concedeu uma anistia aos estrangeiros que vivem ilegalmente em Pindorama. Não se sabe quantos são. Fala-se em algo entre 200 mil e 600 mil pessoas, na maioria latino-americanos, mas também africanos, chineses e coreanos.

Por Elio Gaspari , da Folha de São Paulo

Esses imigrantes vivem precariamente, assediados por achacadores e explorados por empregadores. Habitam numa zona de sombra onde há jornadas de trabalho de 16 horas, exploração sexual e até mesmo recrutamento para quadrilhas de criminosos. Com a anistia, os imigrantes poderão regularizar sua situação. A iniciativa partiu de um deputado da oposição (William Woo, do PSDB de São Paulo, filho de chinês com japonesa) e foi aperfeiçoada no Senado. Em nenhum momento provocou controvérsia.

Durante os últimos 150 anos, o Brasil recebeu levas sucessivas de imigrantes. Foram cerca de 6 milhões de pessoas, quase sempre miseráveis, deliberadamente exportados pelos governos da Europa e do Japão. Vieram até americanos tristes com a derrota do Sul na Guerra da Secessão, encantados com a sobrevivência da escravidão nacional. Hoje essa situação se inverteu e há algo como 2 milhões de brasileiros no exterior, sem que o governo os tenha estimulado a partir. (Na média, a escolaridade dos brasileiros que migram é superior à dos estrangeiros que vieram para cá.) Nações europeias que embarcaram seus famintos hoje cultivam preconceitos e projetos segregacionistas de acesso a saúde e educação. Assim como ocorreu na primeira metade do século passado, a crise econômica provoca desemprego e o desemprego estimula a xenofobia. Deu no que deu.

 

+ sobre o tema

Lei que implantou escola cívico-militar em SP fere modelo educacional previsto na Constituição, diz PFDC

A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), órgão...

Ação enviada ao STF pede inconstitucionalidade de escolas cívico-militares em SP

Promotores e defensores públicos encaminharam ao Supremo Tribunal Federal...

Nova identidade tem CPF como número principal, QR code e abriga dados de outros documentos

O governo federal quer acelerar a corrida para digitalizar...

ONU pede que Brasil legalize aborto e denuncia ‘fundamentalismo religioso’

Alertando sobre o avanço do que chamou de "fundamentalismo...

para lembrar

Mercadante sobe e reduz vantagem de Alckmin em SP, mostra Datafolha

O candidato Aloizio Mercadante (PT) reduziu em oito pontos...

Pare de chorar negro! REAJA! Por Marcos Romão

O neoliberalismo, os incentivos prometidos e a boa massagem...

Waldir Maranhão revoga decisão de anular aprovação do impeachment na Câmara

Presidente em exercício da Câmara dos Deputados revogou na madrugada...

Trump se torna 1º ex-presidente condenado em ação criminal na história dos EUA

Donald Trump se tornou o primeiro ex-presidente considerado culpado pela Justiça em uma ação criminal na história dos Estados Unidos. O veredicto, divulgado nesta quinta-feira (30),...

Um compromisso nacional

Alfabetizar todas as crianças foi colocado desde o início da gestão do governo Lula como uma das prioridades na área de educação. Em junho de...

Mapa aponta que quase meio milhão de cariocas passam fome

A insegurança alimentar grave é realidade em 7,9% das casas na capital fluminense. Em números absolutos, são 489 mil pessoas que passam fome. Cerca de 2 milhões de cariocas convivem...
-+=