Madonna e Cher se posicionam contra Bolsonaro: “#EleNão’

Madonna e Cher se posicionaram contra o candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL), nesta sexta-feira, na internet. A cantora pop citou a palavra “liberdade”, acompanhada da hashtag “Ele não”, criada pelo coletivo de Mulheres Contra Jair Bolsonaro, e #EndFascism (“Fim do fascismo”).

no Extra Globo

Foto- Reprodução:Instagram

Além da hashtag, Madonna citou as frases: “Ele não vai nos desvalorizar” e “Ele não vai nos calar”. A campanha rejeita a candidatura de Bolsonaro, com histórico de declarações contra integrantes da comunidade LGBTQ, contra negros e de propostas contra o direito das mulheres. Madonna, que é mãe de duas crianças negras, compartilhou em seus stories do Instagram uma imagem criada pela conta de um fã, Aldo Diaz, e compartilhada por ele há 12 dias.

Cher, por sua vez, retuitou uma mensagem de seu fã-clube brasileiro e escreveu: “Triste que o Brasil está enfrentando o seu próprio Trump. Um candidato homofóbico e racista está liderando as campanhas. Significaria muito se todos nós pudéssemos compartilhar este ‘Ele não’ para apoiar”.

Além das artistas veteranas, outros cantores internacionais apoiaram a hashtag “#EleNão”. A cantora pop Dua Lipa, o grupo Black Eyed Peas, a banda Imagine Dragons, a cantora Nicole Scherzinger, entre outros. O ator britânico Stephen Fry postou um vídeo nas redes sociais e opinou que o discurso do candidato Jair Bolsonaro contra negros, mulheres e a comunidade LGBT é “aterrorizante”.

Ellen Page repostou a entrevista que fez com o candidato em 2016 para um documentário sobre homofobia.

“Entrevistei #jairbolsonaro para o Gaycation Brazil. Ele é um homem perigoso, homofóbico, racista e misógino que atualmente lidera a corrida presidencial no Brasil. Citação homofóbica direta ‘Prefiro que meu filho morra em um acidente do que aparecer com algum cara de bigode’. Junte-se às vozes de pessoas que se reúnem no Brasil para dizer #elenao #neverhim. Estou enviando amor e apoio aos que estão no Brasil resistindo a essa loucura”, disse a atriz.

+ sobre o tema

A mulher negra é historicamente empreendedora – Tati Sacramento

Entrevistei uma mulher poderosa, mulher negra, seguindo a linha...

Reino Unido: Polícia vai tratar denúncia de estupro com mesma severidade de ameaça terrorista

Manifestantes levantam faixa: 'estupro:um problema global' Segundo relatório, 80% das...

Debate sobre gênero e sexualidade em aula é previsto em lei, diz GDF

Distrital enviou ofício a escola de Ceilândia questionando atividade...

para lembrar

Violência contra a mulher: governo amplia atendimentos

A secretária executiva da Secretaria de Enfrentamento à Violência...

Trabalho doméstico no Brasil: afetos desiguais e as interfaces de classe, raça e gênero

Marcia Lima O documentário "Domésticas” causa múltiplas sensações. É um...

Representatividade negra na literatura é instrumento de afirmação política

Conceição Evaristo, Carolina Maria de Jesus, Djamila Ribeiro e...
spot_imgspot_img

Aborto legal: ‘80% dos estupros são contra meninas que muitas vezes nem sabem o que é gravidez’, diz obstetra

Em 2020, o ginecologista Olímpio Moraes, diretor médico da Universidade de Pernambuco, chegou ao hospital sob gritos de “assassino” porque ia interromper a gestação...

O que está em jogo com projeto que torna homicídio aborto após 22 semanas de gestação

Um projeto de lei assinado por 32 deputados pretende equiparar qualquer aborto realizado no Brasil após 22 semanas de gestação ao crime de homicídio. A regra valeria inclusive para os...

Moraes libera denúncia do caso Marielle para julgamento no STF

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), liberou nesta terça-feira (11) para julgamento a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra...
-+=