Mandela celebra 94 anos com centenas de atos por toda a África do Sul

Ex-presidente sul-africano passará o aniversário com familiares em sua residência. Centenas de atos estão previstos para comemoração

O ex-presidente sul-africano Nelson Mandela completa 94 anos nesta quarta-feira, um evento para o qual estão previstos centenas de atos solidários por todo o país e que desde 2010 é celebrado no mundo todo como o Dia Internacional de Mandela.

O ex-líder sul-africano passará seu aniversário acompanhado de sua família na intimidade de sua residência em Qunu, localidade onde viveu durante sua infância e à qual se transferiu em maio após uma breve internação em Johanesburgo para submeter-se a uma laparoscopia devido a uma dor abdominal. Sob vigilância médica desde 2011, Mandela “goza de boa saúde”, assegurou em maio passado o atual presidente da África do Sul, Jacob Zuma.

Embora o carismático ex-mandatário complete 94 anos na intimidade, o mundo celebra o Dia Internacional de Mandela, uma iniciativa da ONU para estimular todos os cidadãos a dedicarem 67 minutos a causas sociais, um minuto por cada ano que o líder sul-africano dedicou a lutar pela igualdade racial e o fim do apartheid.

Na África do Sul, o Centro da Memória de Nelson Mandela contou pelo menos 80 eventos organizados por ocasião do aniversário, indo desde a recuperação de escolas e a construção de casas até uma expedição ao Kilimanjaro, o monte mais alto da África.

A jornada começou com uma canção de aniversário a Madiba – nome do clã de Mandela em língua xhosa – entoada por 20 milhões de pessoas em diversas localidades do país. Estudantes em suas escolas e empregados em seus ambientes de trabalho se somaram a esta iniciativa para desejar-lhe um dia feliz.

Mandela se tornou o primeiro presidente negro da África do Sul após vencer as primeiras eleições multirraciais do país, em 1994, ano em que chegou ao fim o regime segregacionista do apartheid, imposto pela minoria branca sul-africana.

Sua mensagem de reconciliação e convivência entre as diferentes raças, que possibilitou a transição rumo a uma África do Sul democrática, lhe valeu o Nobel da Paz em 1993, prêmio que recebeu junto ao então presidente, Frederik Willem de Klerk.

 

 

Fonte: iG

+ sobre o tema

Beyoncé é eleita melhor artista de turnês da década

Beyoncé foi eleita pela Polltstar, revista norte-americana de entretenimento,...

Novo Amor de Joaquim Barbosa

Na noite de sexta-feira, durante a apresentação do Festival...

para lembrar

Michael B. Jordan ainda acha cedo para avaliar impacto do filme

Pantera Negra foi uma das grandes surpresas positivas de 2018...

Dos fazeres de Joel Rufino dos Santos. Três ou quatro obras em mote negro

Daruê, sabe esse livro aqui? – e mostro “O...

Abertas inscrições para Encontro de Povos e Comunidades Tradicionais da Região Norte

Selecionados pela chamada pública terão transporte, hospedagem e alimentação...

Crianças no Candomblé – 21 Imagens e 21 Motivos

O Professor Dr. Sidnei Barreto Nogueira listou 21 “motivos” para...
spot_imgspot_img

Estou aposentada, diz Rihanna em frase estampada na camiseta

"Estou aposentada", é a frase estampada na camiseta azul que Rihanna, 36, vestia na última quinta-feira (6), em Nova York. Pode ter sido uma brincadeira, mas...

Segundo documentário sobre Luiz Melodia disseca com precisão o coração indomado, rebelde e livre do artista

Resenha de documentário musical da 16ª edição do festival In-Edit Brasil Título: Luiz Melodia – No coração do Brasil Direção: Alessandra Dorgan Roteiro: Alessandra Dorgan, Patricia Palumbo e Joaquim Castro (com colaboração de Raul Perez) a partir...

Nota de pesar: Flávio Jorge

Acabamos de receber a triste notícia do falecimento do nosso amigo e companheiro de militância Flávio Jorge, o Flavinho, uma das mais importantes lideranças...
-+=