Manifestações livres sobre qualquer assunto – Neymar é, literalmente, a bola da vez

Por Leno F. Silva

 

Neymar é, literalmente, a bola da vez. Depois de muitas idas e vindas ele foi vendido para o Barcelona e se transformou em um produto de aceitação global.

O Santos não teve condição financeira para bancar a oferta do clube espanhol e, com isso, perdeu sua estrela maior, mas ganhou dinheiro suficiente para remontar o escrete, inclusive contratando um  novo técnico, visto que o Muricy Ramalho foi demitido por telefone.

Pelo menos até o final da Copa da FIFA de 2014 o ex-craque do Peixe terá todas as chances para rentabilizar o seu valor de mercado através de dezenas de contratos de publicidade, fazendo papéis de garoto propaganda de produtos tão distintos quanto carro, banco, celular, cerveja, lancha, TV de plasma, cocada, pipoca e tantos outros. Afinal, uma imagem reconhecida pode vender de tudo.

Não  obstante ao talento nato desse jovem atleta, sou radicalmente contrário à supervalorização bancada pelas empresas patrocinadoras, clubes de futebol e pela mídia. Futebol se joga em equipe. Nenhum goleador faz nada sozinho e, por isso, é necessária a valorização de todo o time.

Mas será que os cartolas do Santos usarão parte do dinheiro que receberam para pagar melhores salários aos seus jogadores remanescentes, investir nas categorias de base e na descoberta de novos talentos? Só o tempo irá demonstrar se a força da grana trará de volta a qualidade técnica, as vitórias e os títulos à gloriosa equipe da baixada santista.

Bem orientado pelo pai, seu empresário, Neymar chegou à Espanha com humildade, declarando que a sua missão é ajudar ao Lionel Messi. Além de uma manifestação sensata, ela diminuiu, nesse primeiro momento, a pressão que ele terá de si próprio, do time, dos patrocinadores, da torcida e dos veículos de comunicação.

Boa sorte ao garoto na terra das castanholas. Já pai precoce e que sabe bem lidar com a pelota, tomara aprenda rápido a bailar por aqueles gramados para fazer o que sabe tão bem: driblar e marcar gols. Pois, se isso não ocorrer em um tempo razoável, o mercado será implacável e, rapidamente, procurará outro produto para substituí-lo. Mas, até lá, certamente a lucratividade do negócio fechado com tanta empolgação estará garantida para o seleto núcleo de envolvidos e beneficiados diretamente. Por aqui, fico. Até a próxima.

 

+ sobre o tema

Saiba quem são os deputados que propuseram o PL da Gravidez Infantil  

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (12), a...

Com PL do aborto, instituições temem mais casos de gravidez em meninas

Entre 1º de janeiro e 13 de maio deste...

‘Criança não é mãe’: manifestantes em todo o Brasil protestam contra PL da Gravidez Infantil

Diversas cidades do país receberam na noite desta quinta-feira...

para lembrar

9 de julho: São Paulo precisa de uma revolução de verdade

Oba! Hoje é dia de celebrar a (Contra) Revolução...

Ricardo Kotscho – A tragédia do navio e o “fake show” do BBB

Vejam se não têm algo em comum as deprimentes...

Sobre o resultado do Edital de Apoio à Coedição de Livros de Autores Negros – Por Cidinha da Silva

As idéias que seguem problematizam posturas escusas de julgadores...

Sasha e Malia não assistem à televisão nos dias de semana, afirma Obama

Objetivo é ajudar nos resultados escolares, afirma presidente dos...

É sórdido condenar vítima de estupro por aborto

É sórdido e apequena a política o Projeto de Lei que ameaça condenar por homicídio meninas, jovens e mulheres que interromperem gestações, ainda que...

Geledés repudia decisão da Câmara sobre aborto

Geledés – Instituto da Mulher Negra vem a público manifestar sua indignação e repúdio à decisão da Câmara dos Deputados, aprovada nesta terça-feira, 12,...

Mulheres vão às ruas contra PL que equipara aborto a homicídio; confira locais dos atos

Mulheres vão às ruas de diversas partes do país em protesto contra o avanço, na Câmara dos Deputados, do projeto de lei que equipara...
-+=