Médica acusada de mortes em Curitiba é inocentada e ganha processo trabalhista

Praticamente linchada pelos grandes meios de comunicação, Virgínia Souza foi inocentada em primeira instância da acusação de apressar mortes em UTI e ganhou processo trabalhista contra Hospital Evangélico

no Revista Fórum

A médica Virgínia Souza, que foi acusada de apressar mortes em UTI do hospital Evangélico, em Curitiba, ganhou em segunda instância processo trabalhista contra o Hospital Evangélico. O TRT-PR condenou o hospital a pagar valor estimado em R$ 4 milhões. Segundo seu advogado, Virgínia trabalhou por 20 anos na UTI sem registro em carteira de trabalho e sem receber os direitos mínimos garantidos pela CLT, como férias, 13º salário e FGTS.

Virgínia chegou a ser chamada pela grande imprensa de “Doutora Morte”, depois de uma investigação policial em que era acusada de apressar a morte de pacientes na UTI que dirigia. Demitida, entrou com o processo trabalhista, que agora está transitado em julgado, segundo seu advogado.

Linchamento público — Acusada e praticamente linchada pelos grandes meios de comunicação, a médica foi absolvida em primeira instância no começo deste ano, junto com outras sete pessoas, da acusação de antecipar a morte de pacientes que estavam na UTI. Para a Justiça, não houve provas conclusivas de que os acusados atuaram para matar os pacientes e muitos depoimentos foram contraditórios, o que enfraqueceu a acusação. O Ministério Público do Paraná decidiu recorrer. O Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) ainda decidirá se aceita o recurso dos promotores.

+ sobre o tema

Feliciano reabrirá ao público sessões de comissão, diz líder do PSC

  Pressionado pela cúpula da Câmara e pelo próprio partido,...

Manifestantes em prol dos direitos humanos fazem protesto em Cuiabá

Membros de institutos, ONGs e estudantes fizeram protesto na...

Ex-vítimas de trabalho escravo ganham vida nova em estádio da Copa

José Divino da Silva, de 58 anos, ainda...

para lembrar

Índios proibidos de comer na escola

Vários casos de racismo e intolerância envolvendo alunos...

Desigualdade é o maior desafio da América Latina e Caribe, diz ministro brasileiro em reunião da ONU

“O vínculo entre desenvolvimento social e direitos humanos deve...

Professora da PUC aceita convite para Direitos Humanos de Temer

Procuradora e professora de direito constitucional e direitos humanos...

Cidade Maravilhosa, Cidade Militarizada

UM EFETIVO DE cerca de 85 mil — entre eles Força...
spot_imgspot_img

Debate na ONU sobre a nova declaração de direitos da população afrodescendente conta com a presença de Geledés

Geledés - Instituto da Mulher Negra esteve presente na sede das Nações Unidas em Genebra, na Suíça, durante os dias 8 e 9 de...

Google celebra James Baldwin, escritor e ativista dos direitos civis

O Google está prestando uma homenagem a James Baldwin, renomado escritor e ativista dos direitos civis americanos, conhecido por suas obras literárias que abordam temas...

Caixa paga novo Bolsa Família a beneficiários com NIS de final 4

A Caixa Econômica Federal paga nesta terça-feira (23) a parcela de janeiro do novo Bolsa Família aos beneficiários com Número de Inscrição Social (NIS)...
-+=