Menina de 10 anos que se recusa a alisar o cabelo vira hit na internet

Apesar de ter apenas 10 anos, ela já mostra que sabe muito bem o que quer. Decidida, Júlia Belmont, dona de uma cabeleira de dar inveja, se recusa a alisar o cabelo, mesmo ouvindo comentários preconceituosos dos amigos na escola. A jovem decidiu contar sua história em um vídeo, que acaba de se tornar o mais novo fenômeno virtual, com cerca de 55 mil visualizações no Youtube.

No vídeo com o título “Júlia ensinando a gostar dos seus cachos”, a menina conta que pediu para a sua mãe fazer uma escova, mas, quando viu o resultado, detestou e se sentiu horrível.

“Eu fui numa festa de aniversário e tinha uma menina me chamando de Creusa, só porque o meu cabelo estava armado. E eu adorei o meu cabelo. Sabe o que eu fiz? Deixei para lá, porque eu gosto do meu cabelo do jeito que é. (…) Se você nasceu com esse cabelo, aquele cabelo é pra você”, conta ela cheia de atitude.

Fofíssima, Julia diz que aprendeu que é bonita com os cabelos naturais e que nem se abalou quando foi provocada na festa. Uma verdadeira lição de autoestima.

 

Fonte: Revista Afro

+ sobre o tema

Jornalista Etiene Martins cria canal para falar sobre literatura negra

A jornalista e publicitária Etiene Martins, inaugura  canal para...

Um, dois, três, o machismo da vez

Uma das coisas mais maravilhosas do machismo é que...

SPM e Seppir entregam Prêmio Mulheres Negras Contam Sua História

Dez mulheres negras serão agraciadas com prêmios em dinheiro,...

para lembrar

“Nossa luta é ter mais mulheres andando de skate”, diz skatista Vitória Mendonça

A vitória da skatista Rayssa Leal na Olimpíada de Tóquio, no...

Procurador que espancou chefe em SP vira réu por tentativa de feminicídio

O procurador Demétrius Oliveira de Macedo, preso na última semana...

Manifesto 2009: pelo direito de decidir das mulheres

É odioso satanizar quem não deseja a maternidade Fonte: O...
spot_imgspot_img

Aborto legal: ‘80% dos estupros são contra meninas que muitas vezes nem sabem o que é gravidez’, diz obstetra

Em 2020, o ginecologista Olímpio Moraes, diretor médico da Universidade de Pernambuco, chegou ao hospital sob gritos de “assassino” porque ia interromper a gestação...

Lançamento do livro “A importância de uma lei integral de proteção às mulheres em situação de violência de gênero”

O caminho para a criação de uma lei geral que reconheça e responda a todas as formas de violência de gênero contra as mulheres...

O que está em jogo com projeto que torna homicídio aborto após 22 semanas de gestação

Um projeto de lei assinado por 32 deputados pretende equiparar qualquer aborto realizado no Brasil após 22 semanas de gestação ao crime de homicídio. A regra valeria inclusive para os...
-+=