Ministro inaugura núcleo de estudos afrobrasileiros e indígenas

 

 

O ministro da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Edson Santos, visita esta manhã a Universidade Católica de Pernambuco (Unicap). Ele participa do lançamento oficial do Núcleo de Estudos Afrobrasileiros e Indígenas da Unicap (Neabi), que será coordenado pelo Padre Clóvis Cabral.

 

Além da comitiva formada pelo Reitor, Padre Pedro Rubens, e pelos pró-reitores da Universidade, o ministro está sendo recebido por representantes de várias comunidades afroreligiosas. Eles irão promover um xirê que, no dialeto orubá, significa roda. O ritual é uma homenagem ao orixá Xangô, considerado protetor do Recife, e um pedido de proteção ao visitante.

 

Entre os representantes das comunidades estão dois símbolos da cultura e religião afrobrasileiras no Recife: seu Valfrido, 96 anos, Ogã (uma espécie de sacerdote) do Sítio Paredão, uma das casas de candomblé mais antigas do Brasil, localizado no bairro de Água Fria, Zona Norte do Recife; e a yalorixá Tia Zeza, 80 anos. Para dar ainda mais ritmo ao xirê, o grupo de percussão e dança do Espaço Criança de Olinda irá se apresentar.

 

Após a apresentação cultural, todos seguirão para o auditório G2, localizado no 1º andar do bloco G, onde haverá o lançamento oficial do Neabi/Unicap. Na ocasião, o Padre Pedro Rubens realizará uma palestra mostrando a importância do núcleo na Universidade do ponto de vista do ensino, pesquisa e extensão. Já o ministro Edson Santos irá falar sobre as Políticas Públicas de Proteção às Comunidades Tradicionais de Terreiros: avanços e desafios.

 

Os Neabis promovem políticas públicas para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afrobrasileira, o que está previsto na lei federal 10.639, de 09 de janeiro de 2003. Na Unicap, o Neabi é resultado de uma parceria com Comitê Estadual de Promoção da Igualdade Étnicorracial (Cepir), que tem como gestor o secretário executivo e educador social Jorge Arruda. Mestre em Educação, escritor com vários livros publicados e pesquisador das relações entre educação e racismo institucional, ele já atuou como militante do movimento negro.

 

Fonte: Pernambuco.com

+ sobre o tema

Carta à Seppir sobre campanha da Caixa Econômica Federal

Carta à Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade...

Intersecção entre gênero e raça: A outra face do Samba Paulista

O ANGANA - Núcleo de Pesquisa e Educação Patrimonial...

O colonialismo liberal europeu mostra a sua face contra a Argentina

É o cúmulo do absurdo que o Parlamento Europeu,...

Ludmilla vira empresária e lança linha de perucas em parceria com empresa dos EUA

Sucesso no mundo da música, Ludmilla vai virar empresária...

para lembrar

Mestre da sonoridade africana, Mateus Aleluia leva os terreiros a seu novo disco

“Andei céu, terra e mar a procurar meu bisavô”,...

ONU quer impedir volta de gangues no Haiti

Tropa brasileira promove Operação Abafa, primeira ação de segurança...

Rihanna lança primeiro single de novo álbum esta semana

O novo trabalho de estúdio da cantora Rihanna...

DF terá diversos eventos para marcar o mês da Consciência Negra

Programação extensa destaca as questões raciais no Distrito Federal...
spot_imgspot_img

Dia 21, Maurício Pazz se apresenta pela primeira vez no Instrumental Sesc Brasil

Maurício Pazz, paulistano, nos convida a mergulhar nos diferentes sotaques oriundos das diásporas africanas no Brasil. No repertório, composições musicais do próprio artista, bem...

14 de maio e a Revolta dos Malês

Quem passa pelo Campo da Pólvora, em Salvador, nem imagina que aquela praça, onde ironicamente hoje se encontra o Fórum Ruy Barbosa, foi palco...

Mostra Competitiva Adélia Sampaio recebe inscrições de filmes de mulheres negras até 16 de junho

A 6ª edição da Mostra Competitiva de Cinema Negro Adélia Sampaio está com inscrições abertas para filmes dirigidos por mulheres negras de todo o...
-+=