Mitt Romney é vaiado por organização afro-americana nos EUA

Republicano foi vaiado por 25 segundos durante convenção em Houston.
Multimilionários propôs revogar reforma de saúde implantada por Obama.

 

O candidato republicano, Mitt Romney, foi vaiado nesta quarta-feira (11) durante a convenção da maior organização afro-americana dos Estados Unidos, ao propor a revogação da reforma do seguro de saúde de Barack Obama.
O multimilionário, que enfrentará o primeiro presidente negro da história dos Estados Unidos nas eleições presidenciais do dia 6 de novembro, foi vaiado por cerca de 25 segundos pela Associação Nacional para o Progresso de Pessoas de Cor (NAACP).

Romney, que detalhava seu programa, acabava de dizer: “Vou eliminar todos os dispositivos caros e não essenciais que eu possa encontrar, o que inclui a ‘Obamacare'” , apelido pejorativo da reforma do presidente Barack Obama.

Este foi o golpe mais duro desde o início da campanha de Romney, que discursou até este momento para audiências favoráveis.
Os eleitores negros, que majoritariamente apoiam Barack Obama, defendem a reforma da saúde, que prevê estender a cobertura da saúde para 32 milhões de americanos menos favorecidos. Esta reforma, promulgada em 2010, recebeu no final de junho o sinal verde do Supremo Tribunal.

Os republicanos, maioria na Câmara dos Deputados, agendaram para esta quarta-feira uma votação para abolir esta reforma, mas essa posição não tem chances de ser seguida pelo Senado, onde os democratas detêm a maioria.

Ao comentar a decisão do Supremo Tribunal Federal, Romney considerou que a única maneira de revogar a reforma da saúde será vencer Obama em novembro. Ele assegurou que, se eleito, abolirá a lei em seu primeiro dia na Casa Branca.
Eleitorado crucial
Barack Obama não tem planos de participar da convenção da NAACP, que é realizada em Houston, Texas (sul), entre os dias 7 e 12 de julho, mas enviou o seu vice-presidente Joe Biden e seu ministro da Justiça, Eric Holder.

Durante a campanha presidencial de 2008, Obama e seu rival na época, John McCain, tomaram a palavra diante desta organização fundada em 1909. Obama também participou da mesma convenção no ano seguinte como presidente.

Para Romney, conquistar pelo menos uma parte do eleitorado negro pode ser crucial para vencer em estados estratégicos, como a Carolina do Norte (sudeste).

“Se eu não acreditasse que a minha política pudesse ajudar as famílias de cor – de todas as cores – (…) eu não seria candidato à Presidência”, disse em seu discurso.

Romney reconheceu que as dificuldades econômicas afetam mais os negros nos Estados Unidos. “É pior para os afro-americanos em todos os níveis”, disse. “Eu estou concorrendo para presidente porque sei que o meu programa político vai ajudar centenas de milhões de americanos da classe média de todas as raças”, acrescentou.

O comitê de campanha de Obama refutou os argumentos de Romney, indicando em um comunicado difundido na manhã desta quarta-feira que “o discurso de Mitt Romney à NAACP seria incapaz de esconder o fato de que ele sempre se opôs as medidas que têm ajudado a comunidade negra americana”.

Sobre isso, um porta-voz da equipe democrata, Danny Kanner, citou “o plano de estímulo (de 2009), o resgate do setor automotivo e o maior acesso aos cuidados de saúde”, e afirmou que o programa econômico de Romney favorece, segundo ele, “os milionários e bilionários” à custa dos negros.

 

 

Fonte: G1

+ sobre o tema

Sakamoto: Depois de muito tempo, este blog desce do pedestal e responde a um leitor

por Leonardo Sakamoto Detesto fazer o que chamo...

Obama para de fumar e Michelle está ‘orgulhosa’

A luta contra o vício foi um dos temas...

Juízes lançam nota de repúdio à Condução Coercitiva de Lula

Juízes divulgam nota em que afirmam que não se...

para lembrar

Números de celulares de São Paulo vão ter mais um dígito a partir de amanhã

Sabrina CraideRepórter da Agência Brasil Brasília - A partir...

AUDIÊNCIA PÚBLICA: 24/11 – Debate sobre o Estatuto da Igualdade Racial

Fonte: Lista-Racial- Dois requerimentos de audiência pública foram aprovados...

Associação com Kassab mina popularidade de Serra e ameaça tirá-lo do segundo turno

Para especialistas, entrada de Lula em campanha pode aumentar...

Revista CLAUDIA entrevista Inés Alberdi, diretora executiva da Unifem

Fonte: Revista Claudia - Um relatório recém-lançado pelo fundo...

Fim da saída temporária apenas favorece facções

Relatado por Flávio Bolsonaro (PL-RJ), o Senado Federal aprovou projeto de lei que põe fim à saída temporária de presos em datas comemorativas. O líder do governo na Casa, Jaques Wagner (PT-BA),...

Barack Obama elege seus filmes favoritos de 2023; veja lista

Tradicionalmente, o ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, escolhe seus filmes, músicas e livros favoritos do ano. Nesta quarta-feira (27), Obama compartilhou em suas...

Morre o político Luiz Alberto, sem ver o PT priorizar o combate ao racismo

Morreu na manhã desta quarta (13) o ex-deputado federal Luiz Alberto (PT-BA), 70. Ele teve um infarto. Passou mal na madrugada e chegou a ser...
-+=