quarta-feira, julho 6, 2022
InícioÁfrica e sua diásporaEntretenimentoModelo sul-sudanesa é a segunda mulher negra a encerrar desfile de alta-costura...

Modelo sul-sudanesa é a segunda mulher negra a encerrar desfile de alta-costura da Chanel

Adut Akech Bior, de 18 anos, nasceu em um campo de refugiados

no O Globo

Adut Akech: a noiva da alta-costura outono-inverno 2019 da Chanel – ALAIN JOCARD / AFP

A cada desfile da Chanel Couture, a noiva elaborada por Karl Lagerfeld, que encerra a apresentação, é superesperada. Desta vez, o posto coube à modelo sul-sudanesa Adut Akech, que entrou usando um tailleur de tweed verde na passarela. Adut, de 18 anos, é a segunda mulher negra a ser noiva do tradicional desfile de alta-costura da grife francesa (a primeira foi a top sudanesa Alek Wek, em 2004).

“Não consigo acreditar que fiz história sendo a segunda mulher negra a ser a noiva da alta-costura da Chanel. Saber que você é uma inspiração para alguém é a melhor sensação como ser humano. A todas as meninas e meninos que me admiram, quero que saibam que não importa quem você seja, de onde vem ou o que tem. Contanto que tenha um sonho, ele é realizável se você trabalhar duro”, disse ela, em sua conta no Instagram.

Adut Akech, Hudson Kroenig e Karl Lagerfeld – ALAIN JOCARD / AFP

Ela pode escrever com propriedade sobre superação. Adut nasceu em um campo de refugiados no Sudão do Sul. Aos 6 anos, emigrou para Austrália e começou a desfilar aos 12, a pedido de uma tia, dona de loja. Sua estreia na passarela europeia aconteceu no desfile de primavera-verão 2017 de Saint Laurent. A partir de então, sua carreira decolou. Fez cerca de 30 desfiles nesta temporada de outono-inverno e foi apontada pela “Vogue” britânica como uma modelo que está revolucionando a moda. O motivo? Ela traz diversidade, valor cada vez mais em alta no universo das marcas e no mundo da moda.

Artigos Relacionados
-+=