domingo, outubro 2, 2022
InícioÁreas de AtuaçãoDireitos HumanosMoradores de rua em São Paulo são acordados com jatos de água...

Moradores de rua em São Paulo são acordados com jatos de água fria

Após o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) ter registrado nesta terça (18) a tarde mais fria do ano – que teria causado a morte de um homem de 46 anos – moradores de rua em São Paulo são acordados com jatos de água fria. As informações são da Rádio CBN.

DO Jornal do Brasil

Às 7h da manhã desta quarta-feira (19), agentes de uma empresa terceirizada a serviço da prefeitura, responsável pela limpeza de praças públicas, passava jatos d’água fria na Praça da Sé, Centro de São Paulo. A água atingiu os cobertores de pessoas que dormiam no local, que não foram avisadas da limpeza.

Moradores de rua na Praça da Sé: jatos d’água foram lançados contra eles na manhã após o dia com a tarde mais fria do ano

Segundo os moradores de rua entrevistados pela rádio, esta é uma atividade frequente. “Quem estiver dormindo na calçada não tem nem tempo de levantar. Os caras já chegam e jogam os jatos. Tem muitas cobertas molhadas. Perde tudo”. Outro morador também afirmou que o trabalho de limpeza também ocorre de madrugada, por volta das 4h30.

Nesta terça-feira (18) foi registrada a segunda temperatura mais baixa para o período dos últimos 13 anos, indicando às 15h a marca de 10,2°C. Foi o mesmo nível de 2004 e há quatro anos não fazia tanto frio assim no horário. Em 24 de julho de 2013, fez 8,6°C. O recorde da série iniciada em 1961 ocorreu em 12 de julho de 1988 (7,3°C). Neste ano, a menor temperatura nesse horário foi no dia 2 de julho (15,3°C)

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench