Moradores se recusam a colaborar com o Censo, no interior paulista

Em alguns casos os recenseadores são obrigados a recorrer à polícia

Segundo coordenador do Censo em Tupã, interior de Marília, Marcílio Pascoal, os recenseadores estão com problemas para coletar os dados na região, em alguns casos foi preciso ajuda da polícia para que o morador respondesse as questões. 

– As pessoas sabem que por lei são obrigadas a responder as perguntas do IBGE e responder o Censo. Quando elas agem de uma forma que desacatem nosso representante, nós podemos procurar a polícia, ou outros meios de conseguir a informação. 

O que muitos não sabem é que após tentar de todas as formas conseguir e esgotada toda possibilidade de diálogo a pessoa pode receber uma multa de R$ 5,1 mil. 

Assista ao vídeo:

Fonte: G1


+ sobre o tema

É mito pensar que todos os pobres são empreendedores, diz ganhadora do Nobel de Economia

Uma das mais respeitadas economistas do mundo quando o...

Brasileiras reunidas para enfrentar a extrema direita

Muito se diz que organização de base e ocupação...

Datafolha: Maioria acha que faltam vereadores negros e mulheres

O número de mulheres e negros nas Câmaras Municipais ainda é considerado insuficiente...

para lembrar

‘Meu sentimento é de indignação’, afirma Lula em nota

'Veja' afirmou que Lula pressionou ministro do STF para...

Dilma Rousseff comparece ao velório de José Saramago

Por: Vitor Sorano Candidata à Presidência da República disse...

Nota Pública Abong: Sociedade civil organizada, autônoma e atuante é base da democracia!

A Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais – Abong,...

5 dados que explicam por que arma de fogo virou crise de saúde pública nos EUA

A maioria dos americanos ou de seus familiares já viveram incidentes relacionados a violência armada. Este é um dos dados de um relatório inédito apresentado pela...

CONAQ: Nota de repúdio

CONAQ repudia matéria da revista Carta Capital intitulada “Quilombo paulista” por associar o modo de vida dos quilombolas a estereótipos negativos do povo negro A...

Ministra defende criação de marcos da cultura para evitar retrocessos

A ministra da Cultura, Margareth Menezes, defendeu, nesta quinta-feira (4), a institucionalização da cultura no país, para evitar retrocessos como em governos anteriores. Ao...
-+=