Morre presidente da Nigéria

O porta-voz da Presidência da Nigéria informou há pouco que o presidente do país africano morreu por volta das 21h (horário local) desta quarta-feira (5). As informações são da agência Associated Press e os jornais locais já confirmaram o óbito.

 

Umaru Yar’Adua, 58, morreu na residência oficial de Aso Rock. O presidente sofria de problemas no coração e nos rins.

 

O vice-presidente Goodluck Jonathan já havia assumido o poder no último dia 9 de fevereiro devido aos problemas de saúde de Yar’Adua. Jonathan assumiu a presidência durante a ausência de três meses do presidente, que deixou o cargo em 24 de novembro de 2009 para tratamento médico em uma clínica saudita.

 

Em janeiro, durante o tratamento, Yar’Adua afirmou à BBC: “No momento, estou passando por tratamento e estou melhorando com o tratamento. Espero que muito em breve haverá um progresso tremendo, que vai me permitir voltar para casa”. O presidente voltou à Nigéria em 24 de fevereiro, mas se manteve afastado do cargo e não apareceu mais em público.


Disputa pelo poder

Em março desse ano, milhares de nigerianos marcharam até os portões do palácio presidencial para exigir o fim da presidência de Yar’Adua, para que Jonathan pudesse assumir o cargo oficialmente.

 

O retorno secreto do presidente após tratamento na Arábia Saudita levantou temores de que seu círculo de assistentes, liderado por sua esposa Turai, tentaria manter a influência sobre a nação mais populosa da África e minar o poder de Jonathan.

 

A disputa de poder no país de 140 milhões de habitantes e membro da Organização dos Países Exportadores de Petróleo poderia paralisar o governo, ameaçar um programa de anistia na região petrolífera no delta do rio Niger, e forçar reformas em diversos setores, como o bancário e o de petróleo e gás natural.

 

“Nós queremos que o presidente invisível seja revogado. Estamos cansados de um presidente que não podemos ver, que não pode governar. Queremos vê-lo,” disse aos manifestantes Babatunde Ogala, um político da capital comercial, Lagos, e um dos organizadores do protesto.

 

“Se não podemos vê-lo queremos outra pessoa que tenha a permissão para governar. Por que um membro da sociedade secreta está controlando nosso país,” disse na época.

 

O grupo também defendia a dissolvição e substituição de outros membros do governo e a implementação de reformas eleitorais, o que poderia antecipar eleições presidenciais.

 

Governo conturbado

Yar’Adua havia assumido o poder em 2007, em um país atingido por vasta corrupção, e ganhou a admiração popular por ser o primeiro líder a declarar publicamente seus bens. No entanto, o entusiasmo com sua Presidência diminuiu com a falta de mudanças.

 

Durante seu mandato, ele tentou dar fim à violência no Delta do Níger, região rica em petróleo. O Movimento para a Emancipação do Delta do Níger atacava instalações petrolíferas, sequestrava funcionários das companhias e lutava contra tropas do governo desde janeiro de 2006, no que qualificava de manifestação contra a pobreza na região.

 

Visita recente ao Brasil

 

O presidente Lula recebeu Umaru Yar’Adua no Palácio Itamaraty, em Brasília (DF), em julho do ano passado. Durante a visita, foram assinados acordos de parceria bilateral na área de pesquisas e patentes de biotecnologia, cooperação esportiva e energia.

 

A viagem de Yar’Adua foi a segunda visita de um chefe de Estado nigeriano ao Brasil desde a posse de Lula. Em 2005, o então presidente Olusegun Obasanjo esteve em Brasília para participar das celebrações do Sete de Setembro. Lula, por sua vez, foi duas vezes à Nigéria, em 2005 e em 2006.

 

A Nigéria é o principal parceiro comercial do Brasil na África. Em 2008, o intercâmbio comercial foi de US$ 8,2 bilhões. O Brasil é o segundo maior importador de produtos nigerianos no mundo, sendo que a Nigéria é o maior fornecedor de petróleo do país.

Fonte: UOL

+ sobre o tema

Saiba quem são os deputados que propuseram o PL da Gravidez Infantil  

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (12), a...

Com PL do aborto, instituições temem mais casos de gravidez em meninas

Entre 1º de janeiro e 13 de maio deste...

‘Criança não é mãe’: manifestantes em todo o Brasil protestam contra PL da Gravidez Infantil

Diversas cidades do país receberam na noite desta quinta-feira...

para lembrar

Pedido de prisão de Lula pelo Ministério Público causa vergonha alheia

O Brasil tem umas coisas inacreditáveis. Sério, não é...

Dez milhões de pessoas deixaram as favelas no Brasil na última década, diz ONU

Apesar da melhora, retirada de casas em áreas irregulares...

Convite Blogagem Coletiva 13 de maio pelos 125 anos de Abolição – Por Blogueiras Negras

Há 125 anos Dona Isabel, então princesa imperial regente...

A promoção da igualdade racial pelas empresas – Por Reinaldo Bulgarelli

Neste artigo, o educador Reinaldo Bulgarelli, especialista em diversidade,...

É sórdido condenar vítima de estupro por aborto

É sórdido e apequena a política o Projeto de Lei que ameaça condenar por homicídio meninas, jovens e mulheres que interromperem gestações, ainda que...

Geledés repudia decisão da Câmara sobre aborto

Geledés – Instituto da Mulher Negra vem a público manifestar sua indignação e repúdio à decisão da Câmara dos Deputados, aprovada nesta terça-feira, 12,...

Mulheres vão às ruas contra PL que equipara aborto a homicídio; confira locais dos atos

Mulheres vão às ruas de diversas partes do país em protesto contra o avanço, na Câmara dos Deputados, do projeto de lei que equipara...
-+=