Movimento Negro denuncia governador de São Paulo na Comissão Interamericana de Direitos Humanos

Ativistas condenam o aumento do índice de violência policial em São Paulo e a homenagem aos PMs da Rota que mataram 11 pessoas em Guararema; discursos do governador em incentivo a ação violenta da polícia também foram anexados

Por Pedro Borges, do Alma Preta no Brasil 247

Fotos: Pedro Borges

O movimento negro apresentou para a Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) uma denúncia sobre “flagrantes violações de direitos” nos discursos e ações do governador de São Paulo, João Dória (PSDB). O material foi protocolado nesta quarta-feira (8), em Kingston, Jamaica.

No material, há declarações do governador do Estado, como a feita em 11 de janeiro, quando disse, em referência a uma ação policial, que “se ele [bandido], ainda assim reagir, ele não vai para a delegacia, nem para a prisão, ele vai para o cemitério”.

O documento também traz menção à homenagem feita pelo governador de São Paulo aos policiais envolvidos no assassinato de 11 pessoas em Guararema, interior do estado, com o título de “Policial Nota 10”. Na ocasião, o atual governador disse que “a polícia agiu corretamente e mandou para o cemitério 11 bandidos”.

O texto também questiona se a condecoração aos PMs, responsáveis pela morte de 11 pessoas, e os depoimentos de João Dória sobre a ação truculenta da polícia, não estão relacionados ao aumento da letalidade policial no Estado que cresceu 8% em comparação ao mesmo período em 2018.

Os participantes do movimento negro que estão na audiência da CIDH, que acontece nesta quinta-feira (9), questionam se o governador de São Paulo não estaria incentivando a pena de morte no Estado, algo inexistente na legislação brasileira, ou mesmo o aumento da letalidade policial. O documento exige um posicionamento público e político da CIDH contrário às declarações e condutas de João Dória e um encaminhamento ao ajuste de conduta do governador.

Fotos: Pedro Borges
Fotos: Pedro Borges
Fotos: Pedro Borges
Fotos: Pedro Borges
Foto: Pedro Borges

+ sobre o tema

Milton Nascimento será homenageado pela Portela no carnaval de 2025

A Portela, uma das mais tradicionais escolas de samba...

Saiba os horários das provas do Concurso Nacional Unificado

Os mais de 2,5 milhões de candidatos inscritos no...

Aluno africano denuncia racismo em mensagem com suásticas nazistas na UFRGS; polícia investiga

Um estudante africano da Universidade Federal do Rio Grande do Sul...

“Dispositivo de Racialidade”: O trabalho imensurável de Sueli Carneiro

Sueli Carneiro é um nome que deveria dispensar apresentações....

para lembrar

Der Spiegel: PM carioca é pior que as gangues

  “Pior do que gangues”. Esta é a...

Secretário de Haddad diz que disparo contra jovem no Jaçanã foi intencional

Rogério Sottili conversou com parentes e amigos do rapaz...

Em Alagoas todo dia se mata um jovem Zumbi!

por Arísia Barros   Em Alagoas o genocídio de jovens negros...

O racismo e o novo Capitão do Mato

Acompanhado de meu cunhado e sua namorada,...
spot_imgspot_img

Negros são maioria entre presos por tráfico de drogas em rondas policiais, diz Ipea

Nota do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) mostra que negros são mais alvos de prisões por tráfico de drogas em caso flagrantes feitos...

Caso Marielle: mandante da morte de vereadora teria foro privilegiado; entenda

O acordo de delação premiada do ex-policial militar Ronnie Lessa, acusado de ser o autor dos disparos contra a vereadora Marielle Franco (PSOL), não ocorreu do dia...

Pacto em torno do Império da Lei

Uma policial militar assiste, absolutamente passiva, a um homem armado (depois identificado como investigador) perseguir e ameaçar um jovem negro na saída de uma...
-+=