Mulher Negra Brasileira Um Retrato – Rebecca Reichmann

A opinião publica brasileira raramente reconhece ou critica os mecanismos sociais que reforçam a discriminação contra as mulheres negras.

Um bom exemplo disto e a vigorosa defesa da promoção das mulatas como produto comercial brasileiro Nos ultimos dez anos porem o ativismo das mulheres negras organizadas logrou iniciar um processo de conscientização do publico brasileiro sobre a discriminação de raça e sexo.

Mais recentemente a disponibilidade de dados tem possibilitado aos grupos de mulheres negras sustentar as suas reivindicações utilizando uma variedade limitada de dados estatisticos que evidenciam desigualdades raciais e de gênero em informações que não existiam ha dez anos porque tanto as agências governamentais, quanto os pesquisadores acadêmicos quase nunca desagregavam dados socioeconõmícos usando as categorias raça e gênero.

As estatisfIcas disponiveis sobre a condição da mulher negra no Brasil porem são bastantedmrtadas Os dados sobre raça tabulados pelo IBGE nãodescigregam as informações por sexo (são raras as tabelas da PNAD de 1990 que lidam com raça e gênero interligadas) É assim praticamente impossivel encontrar dados atualizadossobre mulheres negras sem requisitar tabelas especiais Por causa dessas limitações as conclusões a que podemoschegarsobre a situação desse grupo no Brasil devem ser intendas a partir de uma comparação dedados sobre sexo e raça Esta e a estrategia adotada por este artigo.

 

{rsfiles path=”Mulheres-negras-brasileira-um-retrato.PDF” template=”default”}

+ sobre o tema

A classe social mudou. Mas o racismo e machismo que sofremos, não

Gênero, raça e classe: Categorias de análise para compreender...

Obama estampa capa de revista gay

A edição de novembro da revista americana Out100 traz...

Cidinha: Afinação da Poética

A escritora Cidinha da Silva,  deu uma entrevista para o...

Documentário “Eu quero ouvir Maria” conta histórias de mães-solo do Grajaú

“O tema da maternidade solo é pouco discutido em...

para lembrar

spot_imgspot_img

O mapa da LGBTfobia em São Paulo

970%: este foi o aumento da violência contra pessoas LGBTQIA+ na cidade de São Paulo entre 2015 e 2023, segundo os registros dos serviços de saúde. Trata-se de...

Grupos LGBT do Peru criticam decreto que classifica transexualidade como doença

A comunidade LGBTQIA+ no Peru criticou um decreto do Ministério da Saúde do país sul-americano que qualifica a transexualidade e outras categorias de identidade de gênero...

TSE realiza primeira sessão na história com duas ministras negras

O TSE realizou nesta quinta (9) a primeira sessão de sua história com participação de duas ministras negras e a quarta com mais ministras...
-+=