Músico Duke Ellington é o 1º negro em uma moeda dos EUA

Ele já havia sido o primeiro afro-americano a ter um monumento como homenagem.

Reprodução/ AP

O músico americano Duke Ellington, um dos grandes nomes da história do Jazz, terá sua figura estampada nas moedas de US$ 0,25, tornando-se o primeiro negro retratado no dólar.

O diretor da Casa da Moeda dos Estados Unidos, Ed Moy, apresentou nesta terça-feira, em entrevista coletiva no Museu de História Americana, em Washington, a nova moeda de US$ 0,25, em que o astro do jazz aparece ao lado de seu inseparável piano.

“Assim como outros grandes americanos que tiveram sucesso no que fizeram com dedicação,

Foto: Christelle Snow/UCLA

Duke Ellington se destacou pelo talento, trabalho duro, paixão e perseverança”, comentou Moy.

A moeda de US$ 0,25 (conhecida como “quarter” nos Estados Unidos) representará os cidadãos do Distrito de Columbia, que fizeram uma votação para definir quem estaria nela. Além disso, será colocada a frase “justiça para todos”.

Na verdade, os cidadãos do Distrito queriam que fosse o termo “impostos sem representação”, protestando porque o Distrito não tem um representante no Congresso com direito a voto.

Edward Kennedy Ellington nasceu em 29 de abril de 1899 na cidade de Washington. Ele viveu a época dourada do jazz, dividindo palco com outros grandes nomes como John Coltrane, Louis Armstrong e Ella Fitzgerald.

Na carreira, ele levou 13 prêmios Grammy e compôs mais de 3 mil músicas, sendo algumas das mais famosas It Don’t Mean a Thing if It Ain’t Got That Swing, Sophisticated Lady, Mood Indigo, Solitude, In a Mellotone e Satin Doll.

O músico recebeu prêmios como a Medalha da Liberdade, em 1969, das mãos do presidente Richard Nixon, e a Legião de Honra, mais alta distinção do governo francês. Ele morreu em 24 de maio de 1974 em Nova York, vítima de um câncer de pulmão e pneumonia.

Terça-feira, 24 de fevereiro de 2009, 16h39
Fonte: EFE / Economia internacional

+ sobre o tema

Conflitos africanos são alimentados pelo Ocidente

O presidente do Zimbabwe, Robert Mugabe, acusou os...

África ganha 11 bilionários em 1 ano. Veja os mais ricos

  Segundo ranking divulgado pela revista Forbes, 10...

para lembrar

Imigrantes: Brancos britânicos deixam de ser maioria em Londres pela primeira vez

A população de imigrantes saltou para três milhões em...

Principais candidatos à presidência do Quênia votam e pedem eleição pacífica

Os dois principais candidatos à Presidência do Quênia,...

Panafricanismo galvaniza desenvolvimento de África

O vice-governador do Moxico para a esfera económica,...
spot_imgspot_img

Um Silva do Brasil e das Áfricas: Alberto da Costa e Silva

Durante muito tempo o continente africano foi visto como um vasto território sem história, aquela com H maiúsculo. Ninguém menos do que Hegel afirmou, ainda no...

‘Fui um menino negro criado por avós supremacistas brancos que me ensinaram a saudação nazista’

Shane McCrae é um consagrado poeta norte-americano. Ele foi premiado diversas vezes, publicou uma dezena de livros e é professor de redação criativa da...

Artista afro-cubana recria arte Renascentista com negros como figuras principais

Consideremos as famosas pinturas “A Criação de Adão” de Michelangelo, “O Nascimento de Vênus” de Sandro Botticelli ou “A Última Ceia” de Leonardo da Vinci. Quando...
-+=