Não basta dizer abaixo o racismo, precisamos de políticas concretas, defende Kabengele Munanga

Enviado por / FonteBrasil de Fato

Antropólogo e professor aposentado da USP considera que o mito da democracia racial está superado no Brasil

O Programa Bem Viver desta quarta-feira (14) traz uma entrevista com um dos maiores pensadores das questões raciais no Brasil, o antropólogo e professor aposentado da USP Kabengele Munanga, autor de obras como “Rediscutindo a Mestiçagem no Brasil” e “Origens Africanas do Brasil Contemporâneo”. Ele considera que o chamado mito da democracia racial já está superado no brasil. 

Apesar disso, o antropólogo considera que o racismo é um monstro complexo e se sustenta em estruturas não visíveis. Por isso, Munanga argumenta que não basta dizer ‘abaixo o racismo’, precisamos de políticas concretas para a questão. 

Kabengele também afirmou que a consciência racial está crescendo, mas pondera que o caminho é longo, porque estamos em uma sociedade em que a população negra está sub-representada em todos os espaços de poder.  

Aos 82 anos, Kabengele trabalha atualmente em sua autobiografia. Nascido no Congo, ele fez seus estudos acadêmicos entre a África e a Europa. E veio ao Brasil em 1975, com uma bolsa para concluir o doutorado na USP. Dez anos depois, se naturalizou brasileiro. 

+ sobre o tema

As cotas e a ditadura do pensamento único

Atila Roque - Fonte: BLOG DO INESC A repercussão da decisão...

Projeto de lei busca acabar com autos de resistência

"Os estudos demonstram que 60% desses autos de resistência...

Jovens afirmam ter sofrido racismo em evento no Setor de Clubes Sul

Jovens afirmam ter sofrido racismo de segurança durante o...

Valmir Assunção: Quando a Justiça se torna racista

No último dia 21 de maio, a Justiça...

para lembrar

Guto vive em seu legado

Gutemberg dos Santos Cassimiro. Presente! Para os amigos,...

A cada dia, polícia do Rio de Janeiro mata cinco pessoas

Comunidades reagem e convocam protesto para 26 de maio;...

Promotor sugere acordo a Fifa para arquivar investigação de racismo no sorteio da Copa

Fernanda Lima e Rodrigo Hilbert teriam sido substituídos por...

Você já sorriu hoje?

Dou risos. Não sei o motivo; certas feitas o...
spot_imgspot_img

Debate racial ficou sensível, mas menos sofisticado, diz autor de ‘Ficção Americana’

De repente, pessoas brancas começam a ser degoladas brutalmente com arame farpado. O principal suspeito é um homem negro que sempre está na cena...

Universidade, excelência e compromisso social

Em artigo publicado pelo jornal O Estado de S. Paulo, no dia 15 de junho, o professor de literatura geral e comparada da Unicamp, Marcos...

Mobilizações apontam caminho para enfrentar extremismo

As grandes mobilizações que tomaram as ruas das principais capitais do país e obrigaram ao recuo dos parlamentares que pretendiam permitir a condenação de...
-+=