Não é fácil aparecer

Por Fernanda Pompeu

As TICs – Tecnologias da Informação e Comunicação – nos ofertam maravilhas. De tão evidentes, é perda de espaço e tempo enumerá-las. Mas vale ressaltar as facilíssimas ferramentas digitais que tornam a comunicação quase um brinquedo.

Pois tudo é molezinha. Cliques para curtir, comentar, compartilhar. Lá vão nossos dedinhos como moleques num parque de diversão. Cansei do carrossel, pulo para o trem fantasma.

Falando sério. Vivemos uma revolução cognitiva. Todo cidadão pode fotografar com seu celular, e postar na rede álbuns infinitos. Toda cidadã pode gravar vídeos e – vaptvupt – escancarar no You Tube.

Cidadãos podem criar um ou mais blogs, escrever acerca das mães angolanas ou dos ursos nos bosques de Aspen. Eles dão um show de informação e variedade! Sem esquecer o twitter que, com seus 140 caracteres, ajudou a derrubar ditaduras.

Muito lindo! Mas como a perfeição não existe nem na China, nem no universo virtual, as ferramentas faça-ponha também fazem gol contra. Também trazem suas negatividades. Entre elas, a ilusão da facilidade.

Postados, bilhões de fotos e vídeos se parecem uns aos outros. Trilhões de palavras se amontoam causando uma vertigem de excesso. E o que desejava ser único vira uma tremenda redundância.

Vamos entendendo que não basta ter um celular para fazer a boa foto ou o vídeo legal. Não basta criar o blog para postar textos que sejam lidos. Para se diferenciar no planeta digital, você tem que se dedicar.

Tem que estudar. Só desse jeito, seu texto, vídeo, foto terão alguma chance se serem vistos. Para melhorar, você pode observar como os fotógrafos enquadram, como lidam com a luz e a sombra.

Pode assistir a filmes para conhecer a poesia e a gramática de planos e cortes. Ler escritores, jornalistas, blogueiros para sentir como eles constroem o ritmo, a coesão, a coerência – fundamentos da escrita.

Agindo assim, talvez a gente contribua com o amadurecimento da internet, agregando qualidade aos ambientes digitais. Qualificar os conteúdos é desafio e prazer para nós que amamos tanto a teia mundial.

* Foto: Postal “Muitos Mundos”, da Rede de Bibliotecas Escolares de Portugal. Régine Ferrandis, do Algarve.

 

 

Fonte: Yahoo

+ sobre o tema

Lewandowski apresentará normas para uso de câmeras corporais por policiais

O ministro da Justiça e da Segurança Pública, Ricardo...

Defensoria Pública de SP recorre ao STF contra flexibilização nas câmeras corporais na PM

A Defensoria Pública do estado de São Paulo entrou...

Imposto de renda: como apoiar projetos sociais na sua declaração

Pouca gente sabe, mas parte do seu imposto de renda devido...

Brasil investe pouco em prevenção de desastres

Separada por duas ruas da margem do rio dos...

para lembrar

Moro, mais uma vez, protege Cunha

o juiz sérgio moro, cuja batata já está assando...

A mulher que acabou com a festa de Donald Trump

A republicana Carly Fiorina emerge de um debate contra...

Êh, meu boi: “Mamãe eu vi Boi da Lua dançar no planeta do Brasil”

Busco arrego em Guimarães Rosa: “O mundo é mágico....

‘O 25 de abril começou em África’

No cinquentenário da Revolução dos Cravos, é importante destacar as...

Ações para a cidadania

Testemunhamos casos de guerras, violências, feminicídios e racismo diariamente. Em quase todos eles, inúmeras vozes nas redes sociais prontamente assumem posicionamentos com verdades absolutas...

Entidades de segurança pública e direitos humanos dizem que novo edital precariza programa de câmeras da PM em SP

Entidades da sociedade civil ligadas à segurança pública manifestaram preocupação com o novo edital para contratação de 12 mil câmeras corporais para a Polícia...

Convenção da extrema direita espanhola é alerta para o Brasil

"Manter o ideal racial de um continente branco de famílias cristãs e heterossexuais" foi marca de destaque da convenção do Vox - Viva 24,...
-+=