Não seja tão dura com você! Um texto de amor em tempos tão difíceis

Nós não estamos vivendo tempos fáceis e normais e, às vezes, parece que a pressão ou até a autocobrança ganharam proporções demasiadamente alta. Em meio a tudo isso, é importante saber desacelerar, não sermos tão duras conosco mesmas. Por isso, peço licença para compartilhar aqui um texto que escrevi pensando justamente nesses momentos. E, pegando emprestado a letra de uma das minhas canções favoritas do álbum AmarElo, de Emicida, gostaria de dizer, ou cantar, que: 

“Do fundo do meu coração
Do mais profundo canto em meu interior, ô
Pro mundo em decomposição
Escrevo como quem manda cartas de amor”  

Depois de lembrar estes versos que tanto me tocam, vamos ao texto em si:

Não seja tão dura com você!

Ei, você. Você mesma. Que está se cobrando por não estar produzindo tanto. Não seja tão dura com você!! Está tudo bem não postar sempre (e sempre feliz) nas redes sociais. Está tudo bem pausar alguns projetos, você pode retomá-los em breve. Respeite seu tempo. E ele pode ser diferente daquela amiga ou influencer que você segue.

Às vezes é difícil manter o foco. Nos estudos, na vida fitness tão propagada e idealizada por aí, no planner que você fez no início do ano. Mas, não seja tão dura com você!! Respeite o seu tempo. Não estamos vivendo dias normais. Pode até haver uma nova realidade, mas um novo normal? Ah, isso não.

É natural sentir medo, tristeza pelos que se foram, insegurança pelo que virá. Sentir dor, raiva, revolta, com um governo que tripudia em cima da dor humana em um país onde jovens negras grávidas não conseguem respirar.

Em meio a esse turbilhão de emoções, cobranças por produtividade no universo digital. Anúncios e mais anúncios sobre como alcançar o sucesso, chegar nos 10k, ter um engajamento nas alturas.

Sim, quem faz das redes sociais um trabalho, um projeto profissional ou empreendedor, deseja essas métricas. Eu seria hipócrita em dizer que não. Mas, não seja tão dura com você!! Respeite o seu tempo. E ele pode ser diferente daquela amiga ou influencer que você segue.

Ei, você. Você mesma. Que está se cobrando por não estar produzindo tanto. Essa mensagem é para você. Talvez você seja eu, talvez sejamos muitas. Eu tenho aprendido a ser menos dura comigo. Dê essa chance a você também.

Minibio

Jaqueline Fraga é escritora, jornalista formada pela Universidade Federal de Pernambuco e administradora pela Universidade de Pernambuco. Apaixonada pela escrita e pelo poder de transformação que o jornalismo carrega consigo, é autora do livro-reportagem “Negra Sou: a ascensão da mulher negra no mercado de trabalho”, finalista do Prêmio Jabuti 2020. Pode ser encontrada nas redes sociais nos perfis @jaquefraga_ e @livronegrasou no Instagram.

** ESTE ARTIGO É DE AUTORIA DE COLABORADORES OU ARTICULISTAS DO PORTAL GELEDÉS E NÃO REPRESENTA IDEIAS OU OPINIÕES DO VEÍCULO. PORTAL GELEDÉS OFERECE ESPAÇO PARA VOZES DIVERSAS DA ESFERA PÚBLICA, GARANTINDO ASSIM A PLURALIDADE DO DEBATE NA SOCIEDADE. 

+ sobre o tema

Arrimo

Arrimo. Repete essa palavra, experimenta as silabas saindo uma...

As tantas porteiras desnecessárias

“Por que está dentro de mim, se porteira é...

Sobre futuros colecionáveis

Trabalho com tendências futuristas, tecnologia e inovação social. Muito...

Mês de Conscientização da dor: uma ação de interesse público

De todas as formas de desigualdade, a injustiça na...

para lembrar

É de nós para Nós

A pobreza e miséria, crescem a cada dia, mesmo...

Coletiva Negras que Movem

O Portal Geledés inaugura hoje, 25 de julho -...

100 dias de governo, o que de fato aconteceu para quem é uma pessoa negra?

Quem se interessa pela área econômica com certeza tem...

Intersecção de saberes: Movimento Negro, Direito, Psicologia, Terreiro e outras Pretitudes

Ei, mulher negra! Estava aqui buscando uma inspiração para...

Um convite especial: vamos à Bienal do Livro da Bahia?

Desde que publiquei meu primeiro livro, o Negra Sou, finalista do Prêmio Jabuti 2020, as minhas lembranças junto às bienais do livro têm ganho...

Refletindo sobre a Cidadania em um Estado de Direitos Abusivos

Em um momento em que nos vemos confrontados com atos de violência policial chocantes e sua não punição, como nos recentes casos de abuso...

Competência Feminina Negra diante de Chefes e Colegas de Trabalho Negros: Desafios e Reflexões

Hoje, mês da consciência negra, não focalizaremos no racismo perpetrado pelos brancos, mas sim direcionaremos nossa atenção para nós mesmos. Vamos discutir as novas...
-+=