NICHO 54 marca presença no Marché Du Film de Cannes com sete profissionais negras

Enviado por / FonteEnviado ao Portal Geledés

Iniciativa faz parte do programa NICHO Executiva, que oferece formação teórica e prática em Produção Executiva para o mercado audiovisual

O instituto NICHO 54 participa do Marché du Film, evento de mercado do Festival de Cannes que acontece entre os dias 17 e 25 de maio, com uma comitiva formada por sete mulheres negras ligadas ao programa NICHO Executiva. O grupo que marca presença no evento francês, um dos mais tradicionais do calendário audiovisual, será formado por Fernanda Lomba, cofundadora do NICHO 54 e idealizadora do NICHO Executiva, Joelma Gonzaga, ´produtora e coordenadora do NICHO Executiva, e as cinco produtoras participantes do programa vindas de três estados brasileiros: Cláudia Roberta (Tocantins), Daiane Rosário (Bahia), Emanuela Barboza (Rio de Janeiro), Flávia Santana (Bahia) e Yolanda Barroso (Rio de Janeiro).

Com roteiro de atividades entre os dias 20 e 24 deste mês, a participação da comitiva pelo evento da Riviera Francesa integra as ações de internacionalização do instituto e contempla o módulo prático do programa NICHO Executiva, atividade do eixo Formação do NICHO 54 que possibilita às profissionais vivências em eventos de mercado no Brasil e no exterior na condição de membro da indústria. Em 2022, as executivas já marcaram presença na edição online do European Film Market (EFM) 2022, braço de mercado do Festival de Berlim, e no Toolbox, programa de diversidade e inclusão deste evento alemão.

“A presença em eventos de mercado desta magnitude é de extrema importância para o desenvolvimento das carreiras das participantes do NICHO Executiva. Durante esta passagem da nossa comitiva pelo Marché du Cannes, as produtoras estarão imersas em um contexto audiovisual efervescente e criativo, que permite a conexão com players de diversos países para ampliar a rede de contatos e estabelecer relacionamentos profissionais”, explica Fernanda Lomba.

MAIS SOBRE O NICHO EXECUTIVA

Lançado em fevereiro de 2022, o NICHO Executiva oferece formação teórica e prática em Produção Executiva para o mercado audiovisual. O programa empenha recursos, tecnologias e estratégias em uma metodologia própria que busca atingir objetivos concretos na jornada de aprendizagem e fortalecimento do perfil de liderança executiva de mulheres negras.

“Ampliar a presença de profissionais negras nas lideranças executivas e criativas dos processos audiovisuais, significa repensar todo um sistema que vem desde sempre construindo as narrativas e disputando imaginários sem considerar a diversidade e a amplidão de vozes da nossa  sociedade”, afirma Joelma Gonzaga.

Para esta primeira edição do programa, foram selecionadas cinco produtoras negras em estágio inicial e médio de carreira. Além de formação sobre atuação executiva – com módulos que abordam temas como Internacionalização, Jurídico, Regulação, Comercialização, Planejamento, Distribuição e Line Production -, as profissionais  recebem aulas de inglês, suporte psicoterapêutico e participam de reuniões com executivos brasileiros e estrangeiros do setor audiovisual.

Esta primeira edição do NICHO Executiva é realizada em parceria com a Open Society Foundations, Instituto Ibirapitanga, Instituto Goethe/Hilfsfonds e apoio institucional do Projeto Paradiso. As empresas e instituições que desejam apoiar o programa, bem como as demais ações do NICHO 54, podem enviar e-mail para [email protected] 

SOBRE O NICHO 54

Atualmente dirigido por Fernanda Lomba, fundadora do instituto ao lado de Heitor Augusto e Raul Perez, o NICHO 54 visa fomentar a presença negra no audiovisual. Incorporando perspectivas de gênero, classe e orientação sexual, atua na estruturação de carreiras de pessoas negras com vistas a posições de liderança criativa, intelectual e econômica.

O Instituto está estruturado em três pilares: Formação, que compreende a capacitação para profissionais exercerem distintas funções na cadeia do audiovisual; Curadoria, cuja ênfase está na formação do olhar e de disputa do imaginário, seja por meio da programação de filmes quanto na oferta de oficinas e vivências curatoriais para jovens profissionais negros; e Mercado, com ações de estímulo à aproximação entre profissionais e a indústria, bem como atuando na sensibilização de agentes contratantes e realização de ambientes de mercado para projetos de realizadores negros.

O NICHO 54 nasce em diálogo com experiências internacionais que tratam da reparação dos cenários de exclusão de raça e gênero no audiovisual, como o programa Diversity and Inclusion no European Film Market (Berlinale) e Diversity in Cannes (Festival de Cannes).

Serviço:

O quê: Comitiva do NICHO 54 no Marché du Film, em Cannes.

Quando: De 20 a 24 de maio de 2022

+ sobre o tema

Zezé Motta: “Em uma sociedade que valoriza apenas o novo, envelhecer é desafio”

Atriz e cantora conversa com Camila Pitanga sobre o...

Como as mulheres tornaram os EUA uma máquina de medalhas

Durante um bom tempo, o número de esportes olímpicos...

Série fotográfica registra a beleza dos penteados da cultura nigeriana

A fotografia documental geralmente apresenta poucas cores e a...

para lembrar

O mapa da homofobia em São Paulo

O mapeamento  mostra todos os casos registrados na Decradi...

Eu, mulher

Num lugar em que as mulheres são mortas pelos...

SSP-DF e Uber lançam transporte gratuito para vítimas de violência doméstica

A Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP/DF)...

Judith Butler é agredida ao embarcar no aeroporto de Congonhas

Agressora também proferiu insultos racistas contra a atriz e...
spot_imgspot_img

O mapa da LGBTfobia em São Paulo

970%: este foi o aumento da violência contra pessoas LGBTQIA+ na cidade de São Paulo entre 2015 e 2023, segundo os registros dos serviços de saúde. Trata-se de...

Grupos LGBT do Peru criticam decreto que classifica transexualidade como doença

A comunidade LGBTQIA+ no Peru criticou um decreto do Ministério da Saúde do país sul-americano que qualifica a transexualidade e outras categorias de identidade de gênero...

TSE realiza primeira sessão na história com duas ministras negras

O TSE realizou nesta quinta (9) a primeira sessão de sua história com participação de duas ministras negras e a quarta com mais ministras...
-+=