sábado, novembro 27, 2021
InícioÁfrica e sua diásporaEntretenimentoNostalgia dos anos 2000: Willow Smith recupera espaço dos jovens no rock

Nostalgia dos anos 2000: Willow Smith recupera espaço dos jovens no rock

Na última década, o rock perdeu espaço nas paradas musicais e saiu do radar de muitos adolescentes e jovens. Muitos até achavam ser música de “tiozão”. Porém, é só voltar um pouco mais no tempo para ver o sucesso do rock mais jovem dos anos 2000.

Bandas como Paramore, Evanescence, Panic! At the Disco e My Chemical Romance arrastaram legiões de fãs adolescentes na meiúca dos anos 2000 e é neste período que Willow Smith mira seu novo álbum, “lately i feel EVERYTHING”, lançado hoje em todas as plataformas de streaming.

Ao lado de nomes como Travis Barker, ex-baterista do Blink 182, e de Avril Lavigne, Willow recupera a efervescência do punk-rock que bombava há quase 20 anos, mas com uma roupagem moderna, seguindo os passos de nomes como Miley Cyrus e Olivia Rodrigo, que também mergulharam no rock recentemente.

Fora da caixa

Apesar da pouca idade, Willow não é novata na música. Este já é o quarto disco da filha do astro Will Smith, mas o primeiro a explorar a sonoridade punk. Willow acredita que jovens negros são sempre colocados em caixinhas e julgados quando fogem do que é esperado para eles.

Ser negro é ser negro, mesmo que você tenha privilégios. Quero que as pessoas saibam que podemos ser qualquer coisa que quisermos, nos expressar e ter uma comunidade que nos apoie.

disse Willow, em entrevista à Alternative Press

Ela relembra que, ainda na infância, era criticada por querer se vestir como os os jovens emo da época e estilizar o cabelo daquela forma. A paixão pelo rock vem desde cedo e o álbum é a conclusão deste desejo.

Acho que ter pessoas negras no mundo do rock ainda é muito raro. Existe uma resistência que quero vencer. Eu amo rock e sempre amei a vida inteira. Foi por esse motivo que fiz este projeto.

Willow

Referências

O primeiro single do álbum e um dos maiores hits de Willow, “transparent soul”, revive o espírito de Hayley Williams do Paramore e é realmente um dos pontos altos do disco. Mas não somente nomes do rock inspiram a jovem em sua jornada.

A faixa “XTRA” tem a companhia de Tierra Whack, rapper americana que já trabalhou com Beyoncé e Alicia Keys, e “BREAKOUT” traz sample de “POWER”, single do aclamado álbum “My Beautiful Dark Twisted Fantasy” de Kanye West, lançado em 2010.

Willow ainda aposta em Ayla Tesler-Mabe na soturna “Come Home”. Para os desavisados, a jovem canadense já foi parte de uma banda ao lado de Finn Wolfhard, o Mike de “Stranger Things”. Puro suco da geração Z!

Avril Lavigne

A nova música de trabalho já definida por Willow é “GROW”, parceria com a eterna princesinha punk, Avril Lavigne. Aos 36 anos, Avril ainda soa tão empolgante quanto em “Complicated” ou “Sk8er Boi”, lançadas em 2002, quando Willow ainda usava fraldas.

Ela é maravilhosa. Conhece o gênero como a palma da mão. Ela sabe exatamente o tom que precisa usar. Quando ouvi o verso dela, pensei: ‘Preciso mesmo estar na música?’ Não conseguiria soar tão hardcore quanto ela!

se derrete Willow, na mesma entrevista da Alternative Press

“lately i feel EVERYTHING” está disponível nas plataformas digitais a partir de hoje e o lançamento também será celebrado com um show especial do álbum, transmitido pelo Facebook, Instagram e Messenger.

RELATED ARTICLES