segunda-feira, setembro 26, 2022
InícioÁfrica e sua diásporaEntretenimentoDia da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha

Dia da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha

Fonte: No Sympla

Celebrado no dia 25 de julho, o dia da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha surgiu para dar visibilidade à luta das mulheres negras contra a opressão de gênero, a exploração e o racismo. Foi instituído em 1992 durante o 1º encontro de Mulheres Afro-latino-americanas e Afro-caribenhas e, no Brasil, a data homenageia a líder quilombola Tereza de Benguela, símbolo de luta e resistência do povo preto.

Esse ano, o Núcleo Ayé organiza a primeira edição do evento em comemoração ao dia da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha e, para a sua realização, nossa mesa redonda conta com a presença de:

Hannah Batista, amazonense, 27 anos, graduada em Fotografia pela Faculdades Metropolitanas Unidas. Diretora do videoclipe “Boto Fé” da artista Bia Ferreira. Vencedora de um Leão de Bronze na categoria Entertainment Lion, com o clipe “Qual Teu Sonho” da artista Yzalú em uma ação do dia das mulheres, no Cannes Lions Festival of Creativity, sendo sua primeira participação no evento, o mais importante da indústria da propaganda. 

Jonelle Willis, jamaicana, 25 anos, graduanda em Relações Internacionais na Universidade de São Paulo. Integrante da ODEC – Observatório da Democracia no Mundo (Projeto de extensão do curso de RI-USP que analisa eleições ao redor do mundo pela ótica das RIs), possui interesse em estudos raciais, de gênero, relações internacionais e política externa. 

Jackeline Romio, doutora e mestre em demografia pelo Instituto de Filosofia e Ciência Humanas da UNICAMP. Atualmente conduz pesquisa de pós doutorado em Psicologia Social na USP. Desenvolve pesquisas interdisciplinares sobre os feminicídios, a violência e a relação entre as opressões raciais, de gênero, sexo e de classe social e epistemologias feministas decoloniais. 

Para se inscrever clique aqui

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench