Nota de pesar da ministra Eleonora Menicucci pelo falecimento de Ana Alice Costa

É com tristeza e pesar que a Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República informa que encerra o ano de 2014 em luto pela morte da feminista e acadêmica Ana Alice Alcântara Costa.

No SPM

Nascida em 23 de dezembro de 1951, em Caravelas (BA), Ana Alice lutou contra a ditadura militar nos anos 1970. Fez seu mestrado e doutorado em Sociologia Política pela Universidade Nacional Autônoma do México e, ali, ingressou no Movimiento de Liberación de las Mujeres. Já no Brasil, vinculou-se ao Grupo Feminista Brasil Mulher, seção Bahia, primeiro grupo de gênero naquele Estado.

Sua entrada na Universidade Federal da Bahia (UFBA) em 1982 como professora do Departamento de Ciência Política deu continuidade à sua articulação da atuação acadêmica com a militância feminista. Junto com Cecília Sardenberg e outras colegas, criou no ano seguinte o Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre a Mulher (NEIM) daquela universidade.

O tema das relações de poder foi central na sua trajetória acadêmica e militante. Seu livro “As donas no poder: mulher e política na Bahia” é referência até hoje para estudos neste campo.

Participou da criação da Rede Feminista Norte e Nordeste de Estudos e Pesquisa sobre a Mulher e Relações de Gênero – REDOR, em 1992. Esta teve grande repercussão nessas duas regiões. Ana Alice foi homenageada no 18º encontro do grupo, realizado no mês passado.

Sua dedicação foi gerando frutos ao longo de sua vida. O primeiro programa de Pós-graduação em Estudos Interdisciplinares sobre Mulheres, Gênero e Feminismo na UFBA nasceu em 2005, como resultado de uma grande batalha do NEIM.  E já titulou 30 mestres e oito doutores.

O conjunto de sua obra e sua luta pelos direitos das mulheres foram reconhecidos em março de 2012 por meio da concessão do prêmio Bertha Lutz, do Senado Federal.

Como amiga e companheira de décadas de Ana Alice, transmito à sua filha Clarissa, ao filho Wladimir, à sua mãe e demais familiares meu carinhoso abraço cheio de saudade. As brasileiras perdem uma grande lutadora, a SPM, uma grande parceira e eu, uma grande amiga. Mas seu legado ficará para todas as gerações.

 

Eleonora Menicucci
Ministra de Estado chefe da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República

Comunicação Social
Secretaria de Políticas para as Mulheres – SPM
Presidência da República – PR

 

+ sobre o tema

Governo indeniza família de grávida morta após atendimento precário na rede pública

Marcelo Brandão - Repórter da Agência Brasil Governo indeniza família...

Lia Vieira – Só as mulheres sangram por Ricardo Riso

Alguns aspectos de uma escrita negro-brasileira de autoria feminina...

#MujeresPoderosas

Paola Rodriguez Troncoso MÉXICO Profesora Investigadora y Buzo. Doctora en Oceanografía. Líder...

Basta de violência contra a mulher pelas mãos do Estado!

A violência endêmica contra as mulheres na região das...

para lembrar

Ativismo e migração – A atuação da mulher negra em contexto internacional

No dia 25.07.18 o coletivo de teatro das oprimidas Anastácia-Berlim,...

Tramitam na Câmara 124 projetos para mudar a Lei Maria da Penha

Presidente Jair Bolsonaro sancionou quatro alterações neste ano. Mudanças...

Caso Coari: infância assassinada pela lógica do consumo de sexo de meninas

Em artigo, assessora política do Inesc, Márcia Acioli, trata...

Jurema da Silva

Destaque como mulher negra na política brasileira, Jurema da...
spot_imgspot_img

Casa Sueli Carneiro abre as portas ao público e apresenta o III Festival Casa Sueli Carneiro, pela primeira vez em formato presencial

RETIRE SEU INGRESSO A Casa Sueli Carneiro, fundada em dezembro de 2020 e atuando em formato on-line desde abril de 2021, é uma entidade criada...

Aborto legal: falhas na rede de apoio penalizam meninas e mulheres

As desigualdades sociais no Brasil podem explicar a razão para que meninas e mulheres busquem apoio para o aborto legal também após 22 semanas...

Referência do feminismo negro, Patricia Hill Collins vem ao Brasil para conferência, curso e lançamento de livro

Referência do feminismo negro, a socióloga estadunidense Patricia Hill Collins participa, nesta quarta-feira (19), de um evento em Salvador, na Universidade do Estado da Bahia (Uneb)....
-+=