O racismo no Brasil muitas vezes é assim, ele está na construção cognitiva do discurso

 

por Clara Guimarães

A declaração do ator Rodrigo Lombardi está rendendo muito, sendo amplamente discutida e acho isso super saudável. Nesse sentido, gostaria de dividir com vocês o que penso sobre o assunto.

Eu sempre simpatizei com o ator Rodrigo Lombardi, não assisto muito televisão, mas ele me parece um cara legal e digo que me parece, porque apesar das declarações feitas por ele, não o conheço e não posso julgar o caráter dele. Essa também foi a primeira vez que me pareceu pisar na bola, mas também não sei nada da vida dele e posso estar enganada.

Sobre a declaração dele, se foi racista? Foi sim, claro! Mas isso significa que ele é um canalha? Não! Existe uma diferença entre o racismo individual, aquele que somos diretamente agredidos e o racismo estrutural, que está dentro de um discurso e muitas vezes nem percebemos.

O racismo no Brasil muitas vezes é assim, ele está na construção cognitiva do discurso, nós o reproduzimos automaticamente e qualquer pessoa está sujeita a isso, isso significa que eu, você, o ator Rodrigo Lombardi, podemos proferir um discurso racista sim, e aí, como agir em situações como essa?

Complicado não é? Refletir sobre o assunto é importante demais, assim como mudar e construir novos parâmetros. Será que expressões como, Cabelo bom ou ruim, negro de alma branca, são racistas? Então, falamos não é? O racismo também está impregnado na nossa língua, expressões como “esclarecer”, que é tornar claro, fazem parte desse contexto.

Gostaria de compartilhar com vocês um vídeo da campanha: Onde você guarda o seu racismo?

Vamos refletir sobre o assunto, nos policiar no sentido de identificar o racismo dentro de nós, o racismo no Brasil existe sim e não é porque não temos a intenção que ele não existe, ele está tão dentro da nossa cultura que não percebemos.

Fonte: Variedades Feminias

+ sobre o tema

Iniquidades raciais e as mudanças do clima

O verão brasileiro, embora conhecido pelas belíssimas praias, férias...

Conversas sobre o luto: quando uma mãe preta retorna ao mundo das encantadas

O encantamento é uma das principais heranças deixadas por...

E assim vamos nós, lutando pela existência de nossas gerações

Vamos que vamos! Frase muito usada por quem sonha...

Ser menina na escola: estamos atentos às violências de gênero?

Apesar de toda a luta feminista, leis de proteção...

para lembrar

ITÁLIA: Kadhafi pede 5 mil milhões de euros à UE para evitar “Europa negra”

O líder líbio, Moammar Kadhafi, deixou hoje Itália...

A rede sueca H&M é acusada de racismo após anúncio com menino negro

A rede de fast fashion sueca H&M se envolveu...

EUA: todos os jogadores de Futebol Americano admitem terem sofrido racismo

Uma pesquisa com os jogadores de Liga Nacional de...
spot_imgspot_img

Quanto custa a dignidade humana de vítimas em casos de racismo?

Quanto custa a dignidade de uma pessoa? E se essa pessoa for uma mulher jovem? E se for uma mulher idosa com 85 anos...

Unicamp abre grupo de trabalho para criar serviço de acolher e tratar sobre denúncias de racismo

A Unicamp abriu um grupo de trabalho que será responsável por criar um serviço para acolher e fazer tratativas institucionais sobre denúncias de racismo. A equipe...

Peraí, meu rei! Antirracismo também tem limite.

Vídeos de um comediante branco que fortalecem o desvalor humano e o achincalhamento da dignidade de pessoas historicamente discriminadas, violentadas e mortas, foram suspensos...
-+=