Obama Foundation tem bolsas para curso em Nova York com tudo pago

Iniciativa do casal Obama está com inscrições abertas e é voltada para jovens líderes. O curso dura um ano

Por Priscila Bellini, Do Estudar Fora 

Michelle Obama- mulher negra, de cabelo liso, usando camiseta branca- e Barack Obama - homem negro, de pouco cabelo, usando terno- em pé acenando e sorrindo
Michelle e Barack Obama durante evento da Fundação Obama em Chicago, nos Estados Unidos (Foto: AFP)

A Obama Foundation, criada pelo ex-presidente americano Barack Obama e pela ex-primeira-dama e advogada Michelle Obama, anunciou mais uma edição das bolsas da Obama Foundation Scholars Program, focado em jovens líderes. A iniciativa da Obama Foundation engajará jovens do mundo todo em uma fellowship. Trata-se de um programa de liderança e aprendizado acadêmico de um ano de duração, na Universidade Columbia. As inscrições vão até 13 de dezembro.

O curso inclui workshops em temas como gestão e resolução de conflitos, análise e interpretação de dados, falar em público e resiliência. Além desses temas e outros abordados no curso, os bolsistas também podem se inscrever em outros cursos da Columbia. A Obmama Foundation também promove encontros entre seus bolsistas e líderes da cidade de Nova York, bem como mentoria e oportunidades de networking.

Os bolsistas ganharão um valor mensal (não especificado) para ajudar com o custo de vida em Nova York, um apartamento mobiliado a uma caminhada de distância de Columbia, passagens aéreas, seguro de saúde,os custos de tuitiondo programa e de até mais quatro matérias em Columbia.

Quem pode se candidatar às bolsas da Obama Foundation

O program é voltado para profissionais mais experientes, que tenham “provado seu comprometimento com serviço e lderança dentro de uma comunidade”, bem como “o compromisso demonstrado de retornar a essas comunidades ao fim do progama”. OS candidatos ideais, segundo a fundação, são “líderes emergentes que já tenham feito contribuições importantes ao seu campo e que estão agora no ‘ponto de virada’ de suas carreiras”.

Também é necessário ter proficiência em inglês, comprovada por meio de certificados de proficiência. São aceitos os exames TOEFL (com nota mínima de 100 no teste internet-based ou 600 no paper-based), IELTS (com nota mínima de 7) ou Pearson Test of English Academic (mínimo de 68 pontos)

Como se candidatar

Para se candidatar às bolsas da Obama Foundation, é necessário preencher o formulário de candidatura disponível neste link. Como parte da candidatura, será necessário responder a perguntas curtas no formato de essay (sobre sua motivação para entrar no programa), fazer upload de um CV atualizado em inglês e enviar três cartas de recomendação de pessoas familiares com o trabalho do candidato.

Além disso, o candidato também deverá enviar documento que comprove sua proficiência em inglês (com as provas e notas listadas acima) e gravar um personal statement em vídeo. O vídeo deve ter até cinco minutos de duração, e deve apresentar o candidato e seu trabalho ao comitê de seleção. Ele deve ser colocado em uma plataforma como YouTube ou Vimeo, e o link deve ser enviado no formulário de candidatura. Esses procedimentos devem ser feitos até o dia 13 de dezembro.

O que é a Obama Foundation

Criada pelo casal Barack e Michelle Obama, a organização lançou em janeiro de 2018 uma campanha para conhecer quais ideias os americanos dariam à entidade, uma “startup da cidadania”. Os planos incluem transformar a iniciativa, com sede na cidade americana de Chicago, em um centro para debater ideias e projetos com impacto social. Segundo o site da Obama Foundation, há mais iniciativas a caminho, incluindo conferências e encontros com líderes globais.

Leia também:

Barack Obama diz que “chave do sucesso é a educação”

Michelle e Barack Obama anunciam lista de projetos junto à Netflix

Michelle Obama lança plataforma para investir na educação de meninas

+ sobre o tema

II Edital Gestão Escolar para a Equidade – Juventude Negra

Vários estudos mostram que há resultados educacionais significativamente piores...

Cerimônia de formatura em MT reúne 43 índios de 32 etnias diferentes

Formandos do curso de Pedagogia Intercultural que reúne 32...

Aluno da primeira turma de cotistas raciais da UFPR defende tese de doutorado

A UFPR agendou para a próxima terça feira (7)...

Bolsa de mestrado para grupos sub-representados na Ciência

Diversidade e Inclusão na Ciência Do British Council Sob a linha...

para lembrar

50 erros de português que você não pode mais cometer

Guia prático para não queimar mais o filme em...

Professor de Harvard revela os preceitos para a ‘boa escrita’

Para Steven Pinker, 'escrever bem requer empatia'. Professor do...

Ocupar escolas, ocupar o discurso especialista

“O indivíduo era sempre descrito em função de seu...

Como o brincar pode promover o diálogo intercultural?

Na EMEI João Theodoro, uma criança boliviana brinca de...
spot_imgspot_img

Ser menina na escola: estamos atentos às violências de gênero?

Apesar de toda a luta feminista, leis de proteção às mulheres, divulgação de livros, sites, materiais sobre a valorização do feminino, ainda há muito...

Como a educação antirracista contribui para o entendimento do que é Racismo Ambiental

Nas duas cidades mais populosas do Brasil, Rio de Janeiro e São Paulo, o primeiro mês do ano ficou marcado pelas tragédias causadas pelas...

SISU: selecionados têm até quarta-feira para fazer matrícula

Estudantes selecionados na primeira chamada do processo seletivo de 2024 do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) têm até quarta-feira (7) para fazer a matrícula...
-+=