Obras completas de Luiz Gama são lançadas na Faculdade de Direito

Enviado por / FonteJornal da USP

Textos inéditos do abolicionista estão nos dez volumes que serão apresentados nesta sexta-feira, dia 1º, às 17h30

Nesta sexta-feira, dia 1º, às 17h30, a Faculdade de Direito da USP promove o lançamento das obras completas, em dez volumes, do advogado abolicionista Luiz Gama (1830-1882), que em junho passado recebeu o título póstumo de Doutor Honoris Causa da USP. Coordenado pelo Centro Acadêmico XI de Agosto da Faculdade de Direito da USP e pela Associação dos Antigos Alunos da faculdade, o evento será transmitido ao vivo pelo canal daquele centro acadêmico no Youtube.

O lançamento terá a presença do editor das obras completas de Luiz Gama, Bruno Rodrigues de Lima, pesquisador-visitante do Max-Planck-Institut für europäische Rechtsgeschichte, em Frankfurt, na Alemanha. Ao longo de nove anos, Lima pesquisou em arquivos de jornais e de órgãos do Poder Judiciário brasileiro. No total, reuniu cerca de 800 textos de Gama, dos quais 600 são inéditos. Na edição da Editora Hedra, com mais de 5 mil páginas, eles se dividem nos volumes intitulados PoesiaProfeciaComédiaDemocraciaDireitoSátiraCrimeLiberdadeJustiça e África-Brasil.

Além de Lima, participarão do lançamento os professores Calixto Salomão Filho, da Faculdade de Direito da USP, e Lígia Fonseca Ferreira, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), que falarão sobre “A importância de Luiz Gama e de suas obras completas”. Já os professores Alysson Mascaro e Gilberto Bercovici, ambos da Faculdade de Direito da USP, abordarão o tema “Gama e o Brasil atual”.

“Impedido de estudar na Faculdade de Direito do Largo São Francisco, Gama adquiriu conhecimento jurídico ao participar das aulas como ouvinte e ganhou notoriedade como rábula (o que advoga sem ter o diploma de Direito), na defesa dos cidadãos negros, escravizados”, destacou a Assessoria de Imprensa da Faculdade de Direito da USP, em nota assinada pelo jornalista Kaco Bovi. “Entre as várias homenagens neste ano estão o recebimento do título Honoris Causa da USP, o filme recém-lançado Doutor Gama e, agora, a coletânea de suas obras. Ele tem seu nome gravado em sala da Faculdade de Direito da USP, sendo o primeiro brasileiro negro a receber a honraria da instituição.”

“Gama nasceu em Salvador (BA) e relata ter sido vendido por seu pai a um contrabandista aos 10 anos. Aos 17, completou seu processo de alfabetização e, no ano seguinte, fugiu do cativeiro. A partir daí, iniciou sua trajetória política e social. ‘Gama é um dos nossos’, ressalta o diretor da Faculdade de Direito da USP, professor Floriano de Azevedo Marques Neto, que fará a abertura dos trabalhos, ao lado da presidente do Centro Acadêmico XI de Agosto, Letícia Chagas”, acrescenta a nota.

O evento de lançamento das obras completas de Luiz Gama será realizado nesta sexta-feira, dia 1º, às 17h30, no canal do Centro Acadêmico XI de Agosto da Faculdade de Direito da USP no Youtube.

+ sobre o tema

Minicurso abordará história das religiões afro-brasileiras

As religiões afro-brasileiras, que foram introduzidas na cultura brasileira...

Movimento negro com mais peso no Valongo

Comitê do cais toma posse com dez entidades de...

Uma lista para 365 dias de consciência negra

Uma lista para 365 dias de consciência negra. CERTA VEZ,...

Representatividade negra na literatura é instrumento de afirmação política

Conceição Evaristo, Carolina Maria de Jesus, Djamila Ribeiro e...

para lembrar

Ode ao filho da tortura

Com sua pena afiada e cirúrgica, Darcy Ribeiro foi...

Laerte, Luis Gama e Sueli Carneiro são os homenageados do Prêmio Vladimir Herzog

A comissão organizadora do Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de...

Um (singelo) tributo a Luiz Gama

Não sou eu graduado em jurisprudência, e jamais frequentei...

CineB Solar promove três exibições gratuitas de Doutor Gama em São Paulo

O CineB Solar, parceria do Sindicato dos Bancários de São...
spot_imgspot_img

Luiza Mahin: a mulher que virou mito da força negra feminina

Não há nenhum registro conhecido sobre Luiza Mahin, mulher que possivelmente viveu na primeira metade do século 19, que seja anterior a uma carta...

Heróis negros “invisíveis”

Quando pensamos em antirracismo no Brasil é mais fácil lembrar de nomes do século 19 (como o do abolicionista Luiz Gama) ou de ícones...

Livro Um Defeito de Cor inspira enredo da Portela de 2024

A Escola de Samba Portela gosta de levar para a Passarela do Samba na Marquês de Sapucaí, na região central do Rio de Janeiro, enredos...
-+=