Guest Post »

Oprah, Michael Jordan: Negros são menos de 1% dos bilionários no mundo

Apenas 12 dos 1.810 bilionários listados pela revista “Forbes” em 2016 são negros. O número representa 0,66% do total de pessoas com patrimônio igual ou maior do que US$ 1 bilhão.

Do UOL

O negro mais rico do mundo é o empresário nigeriano Aliko Dangote. Ele é também o homem mais rico do continente africano pelo oitavo ano seguido, segundo a “Forbes”. Tem negócios de cimento e alimentação.

Entre os famosos, está o ex-astro do basquete norte-americano Michael Jordan.

Na lista de 12 bilionários negros, há somente três mulheres: a apresentadora de TV norte-americana Oprah Winfrey, a investidora angolana Isabel dos Santos e a nigeriana Folorunsho Alakija.

Nigerianos e norte-americanos são maioria entre os bilionários negros, mas há representantes também da África do Sul, Angola, Arábia Saudita e Sudão.

Veja quem são os 12 negros mais ricos do mundo:

Aliko Dangote

Aliko Dangote

Denis Balibouse/Reuters

O nigeriano Aliko Dangote, 58, é dono do conglomerado que leva seu sobrenome. O bilionário é o fundador e possui 90% da maior produtora de cimento do continente africano, além de deter negócios nas áreas de açúcar, farinha e sal. A fortuna de Dangote é estimada em US$ 15,4 bilhões.

Mike Adenuga

Mike Adenuga

Facebook/Divulgação

O segundo negro mais rico do mundo também nasceu na Nigéria. Mike Adenuga, 62, construiu a própria fortuna com negócios nas áreas de telecomunicações e petróleo. Ele é dono da Globalcom, segunda maior operadora de celulares de seu país, e da petroleira Conoil Producing. Seu patrimônio é avaliado em US$ 10 bilhões.

Mohammed Al Amoudi

Mohammed Al Amoudi

Divulgação

O saudita Mohammed Al Amoudi (à dir. na foto), 69, começou a própria fortuna no setor de construção, depois expandiu os negócios para outras áreas, como agricultura e energia. Uma de suas empresas mais valiosas é a refinaria de petróleo Preem, que possui campos no oeste da África e minas de ouro na Etiópia. A “Forbes” estima seu patrimônio em US$ 8,3 bilhões.

Isabel dos Santos

Isabel dos Santos

Divulgação

Com fortuna avaliada em US$ 3 bilhões, a investidora angolana Isabel dos Santos, 42, é uma das mulheres negras mais ricas do mundo. Filha do presidente de Angola, Jose Eduardo dos Santos, a empresária comanda a principal operadora de celulares do país, a Unitel, e detém participação no banco BIC e na empresa de mídia NOS, ambas de Portugal.

Oprah Winfrey

oprah-winfrey-materia-vestidos-plus-size-1427493236191_615x300

Getty Images

Empatada com a investidora angolana aparece a apresentadora de TV norte-americana Oprah Winfrey, 62, com patrimônio também avaliado em US$ 3 bilhões. Além da carreira na televisão, Oprah é dona do canal de TV a cabo OWN (Oprah Winfrey Networks) e detém 10% de participação na empresa de dietas Vigilantes do Peso.

Robert Smith

Robert Smith

Ex-funcionário do banco Goldman Sachs, o norte-americano Robert Smith, 53, largou o emprego para abrir a própria empresa de investimentos, a Vista Equity Partners, em 2000. Seu negócio consiste em comprar participação em empresas iniciantes ou com problemas financeiros e vendê-las por um preço maior. A “Forbes” estima sua fortuna em US$ 2,5 bilhões.

Femi Otedola

Femi Otedola

O terceiro nigeriano mais rico, Femi Otedola, 53, é o principal acionista da Forte Oil, uma rede com mais de 500 postos de combustíveis no país. A empresa também atua no setor de geração de energia. O patrimônio do empresário é avaliado em US$ 1,8 bilhão.

Folorunsho Alakija

Folorunsho Alakija

A terceira representante feminina entre os bilionários negros é a nigeriana Folorunsho Alakija, 65. Ela é fundadora e vice-presidente da petroleira Famfa Oil. Com uma fortuna estimada em US$ 1,6 bilhão, ela também é a criadora da marca de roupas femininas Supreme Stiches, voltada para o público classe A.

Patrice Motsepe

Patrice Motsepe

Com fortuna de US$ 1,1 bilhão, o sul-africano Patrice Motsepe, 54, perdeu US$ 1 bilhão ao longo do último com a desvalorização das ações de sua companhia de mineração, a African Rainbow Minerals. A empresa foi afetada pela queda nos preços das matérias-primas. O negócio atua na extração e processamento de minério de ferro, manganês, carvão, cromo, platina, níquel, cobre e ouro.

Michael Jordan

Michael Jordan

Ex-astro do basquete norte-americano Michael Jordan, 53, é o principal acionista do time Charlotte Bobcats. Mesmo depois de se aposentar das quadras, Jordan mantém contratos lucrativos com empresas como Gatorade, Hanes e Upper Deck. Junto com a Nike, o ex-jogador de basquete lançou uma marca própria de roupas e material esportivo. Sua fortuna é avaliada em US$ 1,1 bilhão.

Abdulsamad Rabiu

Abdulsamad Rabiu

Fundador do BUA Group, o nigeriano Abdulsamad Rabiu (à dir. na foto), 55, tem patrimônio estimado em US$ 1,1 bilhão pela “Forbes”. Seu conglomerado atua nas áreas de cimento, açúcar, aço, transporte de cargas, concessão de portos, entre outros.

Mohammed Ibrahim

Mohammed Ibrahim

Nascido no Sudão, mas com cidadania britânica, Mohammed Ibrahim, 69, é fundador da Celterl, uma das primeiras operadoras de celular da África, vendida em 2005 por US$ 3,4 bilhões. Ele detém participação majoritária na empresa de investimentos Satya Capital, que investe em negócios no continente. Além disso, também se dedica a promover e reconhecer iniciativas de boa governança por meio de sua fundação. A “Forbes” estima seu patrimônio em US$ 1,1 bilhão.

Related posts