Pai e filho executam jovem negro porque ele praticava exercícios no bairro

Enviado por / Fonte Pragmatismo Político

Dois homens brancos, Gregory McMichael e Travis McMichael, pai e filho, mataram um jovem negro de 25 anos a tiros porque o “confundiram com um ladrão”. As informações são da CNN.

O crime aconteceu no dia 23 de fevereiro na cidade de Brunswick, na Geórgia (EUA), mas só agora as circunstâncias do assassinato foram esclarecidas.

O jovem Ahmaud Arbery estava praticando corrida pelas ruas do bairro de classe-média ‘Satilla Shores’ quando foi parado pela dupla. Pai e filho estariam procurando um homem que supostamente teria participado de um assalto.

Uma testemunha filmou o assassinato de Arbery e as imagens surgiram nas redes sociais na última terça-feira (5/5). Wanda Jones, mãe da vítima, diz que o vídeo não deixa dúvidas do que aconteceu. “Meu filho estava praticando sua corrida diária e foi caçado como um animal”.

As imagens mostram Arbery se aproximando de uma caminhonete, quando é abordado pelos dois homens brancos – Travis, de 34 anos, e seu pai, Gregory, de 64. O filho aparece do lado de fora do veículo com uma espingarda, e atira na vítima. Quase três meses depois do crime, ninguém foi preso ou acusado oficialmente.

A polícia divulgou a versão contada pelos assassinos: “Gregory McMichael afirmou que estava no quintal da frente e viu o suspeito de um assalto em Satilla Drive, indo em direção a Burford Drive. Gregory declarou que correu para dentro de sua casa e chamou Travis (McMichael) e disse: ‘Travis, o cara está correndo pela rua, vamos lá’. Gregory afirmou que foi para o quarto e pegou sua Magnum .357. Travis levou a espingarda porque eles ‘não sabiam se o homem estava armado ou não’”.

Arbery não estava armado, tampouco era suspeito de qualquer assalto. O jovem era jogador de futebol americano no ensino médio e queria apenas manter a forma, por isso estava praticando sua corrida diária.

O vídeo do crime foi divulgado nas redes sociais no mesmo dia em que o promotor Tom Durden anunciou que o caso será levado a júri popular. É o terceiro promotor envolvido no caso por conta de conflito de interesses.

Gregory McMichael é ex-oficial da polícia e tanto ele quanto o filho já trabalharam com os dois promotores que antes haviam sido escalados para cuidar do caso. Com a divulgação do vídeo, o candidato democrata à Presidência Joe Biden pediu Justiça para a família de Ahmaud Arbery.

VÍDEO e IMAGENS:

 

Ahmaud Arbery (esq) e os assassinos (dir)

+ sobre o tema

PM pede a atriz Letícia Sabatella ‘termo de responsabilidade’ por defender jovens

Ganhou repercussão nas redes sociais um episódio envolvendo a...

Militante do Coletivo Enegrecer sofre racismo institucional no Procon

Walmyr Junior Racismo Institucional  Você percebe a perversidade do racismo quando...

Por que as pesquisas online por racismo estrutural explodiram no Brasil?

As pesquisas na internet feitas por brasileiros para saber...

para lembrar

Vítima de racismo, estudante negra recebe bananas de colegas de escola

O caso aconteceu em Araçatuba, cidade do interior de...

Excelência, os meninos mortos em Maceió e embalados em papel de jornal pedem socorro

por Arísia Barros Excelência, a infância, como símbolo de...

Primeiro semestre 2013 da UFMT tem 10% de alunos negros nos cursos ‘top’

Apenas 59 negros estão matriculados nos 10 cursos mais...

Especialistas discutem atuação da polícia e redução de homicídios no Rio

A Segurança Pública estará no centro das discussões de...
spot_imgspot_img

Homens, o tema do aborto também é nossa responsabilidade: precisamos agir

Nesta semana, a escritora Juliana Monteiro postou em suas redes sociais um trecho de uma conversa com um homem sobre o aborto. Reproduzo aqui: - Se liberar o...

A falácia da proteção à vida

A existência de uma lei não é condição suficiente para garantir um direito à população. O respaldo legal é, muitas vezes, o primeiro passo...

Prisão de torcedores deveria servir de exemplo para o futebol brasileiro

A condenação de três torcedores racistas na Espanha demonstra que, apesar da demora, estamos avançando em termos de uma sociedade que quer viver livre...
-+=