segunda-feira, dezembro 5, 2022
InícioQuestão RacialCasos de RacismoPalco de vídeo racista é a 1ª casa do Brasil

Palco de vídeo racista é a 1ª casa do Brasil

– Fonte: Folha de São Paulo –

PAULO COBOS
– DA REPORTAGEM LOCAL –

As cicatrizes do apartheid, o regime de segregação racial sulafricano que perdurou por décadas e acabou há pouco mais de dez anos, ainda não foram fechadas. E a seleção brasileira irá encontrar uma delas na sua primeira casa na Copa das Confederações, no próximo mês.

A Fifa indicou a University of the Free State, em Bloemfontein, sede do primeiro jogo do time de Dunga na competição, contra o Egito, no dia 15 de junho, como local de treinos da equipe nacional -segundo a entidade, essa deve ser a casa brasileira obrigatoriamente por até quatro dias.

A universidade, que tem mais de cem anos de vida, foi palco no ano passado de um episódio que despertou a ira dos negros e causou onda de protestos. Isso depois que alunos brancos produziram um vídeo, que acabou vazando e virando público, em que funcionários negros de uma residência estudantil (para brancos) são humilhados em uma espécie de trote.

Além de uma narração com frases racistas, os negros sofrem humilhações como a de um estudante branco que urina numa tigela de sopa e depois a oferece ao funcionário negro.

Os responsáveis pelo vídeo foram expulsos, mas isso não acabou com o clima tenso na universidade, que tem 15 mil alunos negros e 10 mil brancos, e a integração entre eles está longe de ser algo comum -nos refeitórios, não é praxe mesas serem divididas por estudantes brancos e negros.

Com instalações amplas e modernas, isso em uma cidade com cerca de 600 mil habitantes, a University of the Free State irá receber, depois do Brasil, a seleção espanhola, atual campeã europeia.

No site da instituição, só a recepção aos espanhóis já é citada, e comemorada. “Estamos honrados de hospedar um grande time na nossa universidade e orgulhosos da nossa estrutura”, disse James Letuka, diretor de esportes da University of the Free State.

Depois de enfrentar o Egito em Bloemfontein, o Brasil viaja para Centurion, cidade vizinha a Pretória, onde o time de Dunga irá enfrentar EUA e Itália.

Em Centurion, onde a participação da população branca é praticamente o dobro da média nacional, a seleção vai treinar em um complexo em que acontecem torneios de críquete.

Tanto em Bloemfontein como em Centurion o Brasil vai ficar hospedado em hotéis que, apesar de estarem entre os melhores de suas regiões, não são do padrão elevado do qual a seleção costuma usufruir.

A Fifa foi quem fez a indicação final sobre os locais de treinamento e hotéis para a Copa das Confederações, mas parte do estafe da CBF, incluindo Jorginho, o principal auxiliar de Dunga, esteve na África do Sul para observar as instalações e dar o aval para a entidade mundial fazer suas escolhas.

Matéria original: Palco de vídeo racista é a 1ª casa do Brasil

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench