Parlamento italiano rejeita projeto de lei contra homofobia

Os deputados italianos rejeitaram nesta terça-feira um projeto de lei contra a homofobia, provocando a ira dos militantes dos direitos dos homossexuais, que exigem a intervenção da União Europeia.

É a segunda vez que os deputados rejeitam o texto, que prevê entre outras coisas uma condenação de declarações, gestos e atos homófobos.

“Este Parlamento decidiu trair a justiça e apoiar a violência”, disse Paolo Patane, diretor da associação Archigay.

O militante pediu ajuda à União Europeia “frente a este aumento extremamente perigoso da homofobia, da xenofobia e do racismo, que o Parlamento italiano decidiu legitimar”.

Um deputado do partido do chefe de governo Silvio Berlusconi (centro-direita), Fabrizio Cicchitto, rejeitou as acusações e justificou a oposição ao texto dizendo: “Não queremos uma legislação que diferencie os indivíduos ante a lei (…) o que é também anticonstitucional”.

O projeto de lei foi defendido pelo opositor Partido Democrata, depois de uma primeira votação contrária em 2009.

Fonte: AFP

+ sobre o tema

‘Há mais pessoas com celular que com banheiros no mundo’, diz ONU

Ricardo Senra Na manhã de hoje, depois de acordar, você...

Ana Hickmann: A vida como negócio

SÃO PAULO - "Para que tanta perna, meu Deus?" -perguntaria...

Haters gonna hate: Quando Einstein aconselhou Marie Curie a ignorar o recalque

Marie Curie é um dos maiores cérebros do século...

para lembrar

Barack Obama saúda resolução “histórica” do Senado

Fonte: RTP Notícias - Washington, 20 Jun (Lusa) -...

Artigo da Ministra Luiza Bairros: O Estatuto da Igualdade Racial é pra valer!

O Estatuto da Igualdade Racial completa um ano de...

Militares golpistas cortam sinal de rádios e TVs em Honduras

Medida é criticada por entidades internacionais pró-liberdade de expressão.Presidente...

Apesar da sequência de crises, Obama ainda é favorito para eleição de 2012

Recessão econômica, embate para ampliar teto da dívida e...

Em 20 anos, 1 milhão de pessoas intencionalmente mortas no Brasil

O assassinato de Mãe Bernadete, com 12 tiros no rosto, não pode ser considerado um caso isolado. O colapso da segurança pública em estados...

CPMI dos Atos Golpistas: o eixo religioso

As investigações dos atentados contra a democracia brasileira envolvem, além dos criminosos que atacaram as sedes dos três Poderes, políticos, militares, empresários. Um novo...

Como pôr fim ao marco temporal

A tese do marco temporal, aprovada na Câmara nesta terça-feira (30), é ancorada em quatro pilares: genocídio, desinformação, atraso e inconstitucionalidade. Dos dois últimos, deve-se dizer...
-+=