Participe do Seminário: “Mulheres no poder: e aí, cheguei! Como fazer a diferença?”

Enviado por / FonteAção Educativa

Quais estratégias ainda devem ser construídas para que as mulheres possam exercer lideranças transformadoras em sociedades que ainda são racistas, patriarcais, cisheteronormativas e capacitistas?

Buscando responder esta e outras questões quando pensamos na atuação profissional e política de mulheres nos mais diferentes espaços de decisão na atualidade é que ocorre, entre os meses de outubro e novembro, o Seminário “Mulheres no poder: e aí, cheguei! Como fazer a diferença?”.

Resultado da parceria entre os grupos de pesquisa GEPPIS Site externo e nPeriferias Site externo (Universidade de São Paulo – USP) e, o Centro de Formação da Ação Educativa Site externoe a iniciativa Preta e Acadêmica Site externo, o evento contará com oito encontros que se dedicarão a pensar as relações de gênero e poder no mundo do trabalho e do ativismo político.

Idealizadora da iniciativa, a professora da USP do curso de Gestão de Políticas Públicas, Gislene Aparecida dos Santos, destaca a diversidade na composição da programação, que se debruçará a pensar inúmeras dimensões da presença de mulheres no universo profissional.

“Nós contaremos com professoras, profissionais do direito, jovens pesquisadoras e estudantes, cineastas e ativistas, todas discutindo o que nós devemos e podemos fazer para assegurar que estas mulheres possam de fato exercer suas lideranças. Além de nossos convidados, que vão debater o papel masculino na construção deste ambiente seguro”, salienta Gislene.

O encontro, que acontecerá de 07 de outubro a 25 de novembro, será transmitido nas redes sociais da Ação Educativa, da Preta e Acadêmica e do nPeriferias. Confira programação na íntegra abaixo e participe!

“Espero que as pessoas aprendam muito ouvindo as experiências de lideranças tão diferentes em suas profissões e em seus estilos. E que isso contribua para que possamos avançar na construção de um cenário onde de fato as mulheres tenham posições de liderança”, conclui a professora.

Seminário “Mulheres no poder: e aí, cheguei! Como fazer a diferença?”

07/10 | 16h30
Exibição do filme: Sementes e bate-papo com as diretoras Éthel Oliveira e Júlia Mariano

Convidadas: Andréa Rosendo da Silva – Doutoranda ECA – USP e Eloya Porto da Rocha – Pesquisadora do GEPPIS

07/10 | 19h
Solenidade de Abertura

Roseli de Deus Lopes – IEA – USP
Gislene Aparecida dos Santos – USP

07/10 | 19h15
Mesa 1 | Jovens mulheres no poder: aprendendo/ensinando as lições

Amarílis Costa – GEPPIS e Preta e Acadêmica
Thaís Becker – GEPPIS – Mestrado FD – USP
Éthel Oliveira e Júlia Mariano: Diretoras do filme Sementes
Mediação: Juliane Cintra – GEPPIS e Ação Educativa – Mestrado FD – USP

14/10 | 19h15
Mesa 2: Mulheres no Sistema de Justiça

Isadora Brandão – Defensoria Pública do Estado de SP – Doutoranda FD – USP
Adriana Cruz – Juíza Federal RJ
Maria Silvia de Oliveira – OAB – SP – Mestranda FFLCH – USP
Mediação: Allyne Andrade – Fundo Brasil de Direitos Humanos

21/10 | 19h15
Mesa 3: Mulheres e o poder no mundo acadêmico

Christen Smith – University of Texas, Austin
Letícia de Oliveira – UFF
Gislene Aparecida dos Santos – USP
Mediação: Elizabete Franco Cruz – USP

05/11 | 19h15 (este encontro será promovido na quinta-feira)
Mesa 4: Entre a identidade e a singularidade: a construção das subjetividades das mulheres em espaços de poder

Clélia Prestes –Amma Psique e Negritude
Miriam Rosa Santos – Psicanalista
Lia Schucman – UFSC
Mediadora: Mayara Ferreira – DIVAM

 

11/11 | 19h15
He for she. Como os homens podem agir contra o poder patriarcal, machista e sexista?

Thiago Amparo – FGV- SP
Theo Vander Loo -eEx-CEO da Bayer, atual Nevele Consulting
Paulo Iotti – OAB – SP
Mediação: Rosenilton Silva de Oliveira – USP

18/11 | 19h15
Mulheres na construção de alternativas: que poder queremos?

Jera Guarani – Liderança Guarani Mbya da Terra Indígena Tenondé Porã
Beatriz Mendes Chaves – Gestora Pública e Youth 20 do G20
Julia Drummond – OAB – SP
Mediação: Patrícia Carvalho – GEPPIS – Mestrado FD – USP

25/11 | 19h15
A Universidade que queremos. Como a universidade pode contribuir para que as jovens estudantes das periferias cheguem lá?

Representantes de coletivos de estudantes negras das periferias na USP (em breve, disponibilizaremos os nomes das estudantes que construírão este momento conosco)

 

 

+ sobre o tema

Homofobia: Preconceito poderá render pena de até seis anos

Proposta da deputada Maria do Rosário (PT-RS) em análise...

Sueli Carneiro recebe o Prêmio Itaú Cultural 30 Anos

Ativista foi diretora do Fundo Brasil e é uma...

Onawale: mulheres que transcendem

VÁ FUNDO NO UNIVERSO FEMININO, POÉTICO E SENSÍVEL DE...

para lembrar

Delas, com Elas | Toda mulher quilombola é sinônimo de resistência

Eu sou negra nagô no sangue, na raça e na...

O cabelo como forma de resistência

Após 16 anos alisando o cabelo, a jornalista negra...

Dilma anuncia sete ministros e confirma Luiza Helena de Bairros (Promoção da Igualdade Racial)

Mais três mulheres foram indicadas para o primeiro escalão...

‘Perdemos o medo de por o dedo na ferida’, diz Conceição Evaristo

 Aos 70 anos, a escritora mineira Conceição Evaristo denuncia...
spot_imgspot_img

Casa Sueli Carneiro abre as portas ao público e apresenta o III Festival Casa Sueli Carneiro, pela primeira vez em formato presencial

RETIRE SEU INGRESSO A Casa Sueli Carneiro, fundada em dezembro de 2020 e atuando em formato on-line desde abril de 2021, é uma entidade criada...

Aborto legal: falhas na rede de apoio penalizam meninas e mulheres

As desigualdades sociais no Brasil podem explicar a razão para que meninas e mulheres busquem apoio para o aborto legal também após 22 semanas...

Referência do feminismo negro, Patricia Hill Collins vem ao Brasil para conferência, curso e lançamento de livro

Referência do feminismo negro, a socióloga estadunidense Patricia Hill Collins participa, nesta quarta-feira (19), de um evento em Salvador, na Universidade do Estado da Bahia (Uneb)....
-+=