Guest Post »

Partido de Witzel pede a cassação de deputada que denunciou o governador à ONU

Os deputados do PSC, partido do governador Wilson Witzel, protocolaram ontem o pedido de cassação da deputada Renata Souza (PSOL) junto a Mesa Diretora da Alerj.

Por Nelson Lima Neto, Do Blog O Globo

montagem de Witzel, homem branco usando óculos, ao lado de Renata, mulher negra de cabelos cacheados.
Witzel e Renata | Montagem (Foto: O Globo)

A abertura do processo é assinada pelos deputados Márcio Pacheco, líder do governo, Bruno Dauaire, líder do partido, e Sérgio Louback. Eles argumentam a quebra de decoro parlamentar, com justificativa de que Renata tornou institucional uma manifestação pessoal. O pedido é uma resposta do governo a denúncia feita por Renata à ONU, após o governador participar de uma ação da Polícia Civil, em Angra dos Reis.

No pedido feito pelos deputados, eles acusam Renata de ter encaminhado a denúncia à ONU sob o pretexto de ser presidenta da Comissão de Direitos Humanos da Alerj. Os partidários de Witzel ainda que a denúncia feita por Renata “não se tratou de uma investida institucional operada pela Comissão de Defesa de Direito Humanos e Cidadania (CDDHC), mas de ação individual, calculada e oportunista da Deputada Estadual Renata Souza, valendo-se do aparato da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro. Caberá a Mesa Diretora da Alerj avaliar a procedência do pedido, dando encaminhamento ou não ao Conselho de Ética.

Renata fez denúncia aos organismos internacionais após Witzel participar de uma ação da Polícia Civil, em Angra dos Reis. Ela citou os disparos feitos por um policial do helicóptero onde o governador postou um vídeo em suas redes sociais. Na denúncia, a parlamentar diz que o governador “lidera pessoalmente uma política de massacre”.

Related posts