Pastor colocou placa indicando a morte de gays na porta de igreja na Bahia

Responsável pela igreja Templo Batista Bíblico Salém, no distrito Porto Sauípe, da cidade de Entre Rios, no litoral norte da Bahia, que colocou na sua fachada frases com incitação ao ódio contra gays, o pastor Milton França disse na tarde dessa sexta-feira (22) que não vai retirar as placas mesmo com toda a polêmica que envolve o caso. “Não vou me intimidar. Não tem lei que tire essa placa daí. Conheço a constituição”, afirmou o líder religioso em entrevista ao repórter Alexandre Lyrio,  do jornal CORREIO , na cidade de Entre Rios.

por Jorge Gauthier no Correio 24H

Screen Shot 2016-07-25 at 8.55.54 AM

Na entrevista, que será publicada na íntegra na edição de sábado (23) do jornal CORREIO e também aqui no Me Salte, o pastor disse que sua interpretação do trecho bíblico corresponde ao que está escrito nas placas. “Se hum homem tiver relacionamento com outro homem, os dois deverão ser mortos por causa desse ato nojento; Eles serão responsáveis pela sua própria morte”, diz uma das placas colocadas na frente da igreja.

A ação da igreja está sendo alvo de investigação do Ministério Público da Bahia (MP-BA) e também está sendo acompanhada pela Ordem dos Advogados da Bahia (OAB-BA) que considera a atitude do pastor como algo que extrapola a liberdade religiosa.

Screen Shot 2016-07-25 at 8.56.05 AM

+ sobre o tema

O CESEEP repudia ataques à Maria Sylvia de Oliveira (OAB – Seccional de São Paulo)

Maria Sylvia de Oliveira, advogada, integrante da OAB-SP e membra...

Marvel realiza casamento de super-heróis gays

Os personagens do universo X-Men, da Marvel, trocaram as...

Ancestralidade em Movimento

Quando nascemos, possuímos em nossos corpos a possibilidade de...

Faço faxina, se eu trabalhar, como! Se eu não trabalhar, não como!

A pandemia do coronavírus escancara as desigualdades existentes no...

para lembrar

Blackfishing: mulheres brancas querendo ser negras só no verão

Apropriação cultural entre mulheres é um exemplo de falta...

Lembrar Luiza Bairros é reafirmar a relevância das lutas por democracia

Luiza Bairros foi uma intelectual ativista que teve muito...

Semente de Marielle

No último dia 14 de setembro completaram-se 30 meses...

Mulheres nas ruas, sem medo, contra o racismo e a violência

#AgoraÉQueSãoElas- No triste dia em que se divulga o Mapa...
spot_imgspot_img

Documentário sobre Lélia Gonzales reverencia legado da ativista

Uma das vozes mais importantes do movimento negro e feminista no país, Lélia Gonzales é tema do Projeto Memória Lélia Gonzalez: Caminhos e Reflexões Antirracistas e Antissexistas,...

Aborto legal: ‘80% dos estupros são contra meninas que muitas vezes nem sabem o que é gravidez’, diz obstetra

Em 2020, o ginecologista Olímpio Moraes, diretor médico da Universidade de Pernambuco, chegou ao hospital sob gritos de “assassino” porque ia interromper a gestação...

Lançamento do livro “A importância de uma lei integral de proteção às mulheres em situação de violência de gênero”

O caminho para a criação de uma lei geral que reconheça e responda a todas as formas de violência de gênero contra as mulheres...
-+=