Pela primeira vez, bebê terá um pai e duas mães na certidão de nascimento

A decisão inédita foi do juiz diretor do Fórum de Santa Maria, Rafael Pagnon Cunha

Mesmo com tudo de retrógado que está acontecendo no Rio Grande do Sul nas últimas semanas, uma coisa parece que atravessou a linha rumo a evolução. É que, pela primeira vez, um bebê terá registrado na certidão de nascimento o nome de duas mães e um pai. A decisão inédita foi do juiz diretor do Fórum de Santa Maria, Rafael Pagnon Cunha.

Entenda o caso

Fernanda Batagli, que vive uma relação homoafetiva com Mariani Guedes há quatro anos, deu à luz a pequena Maria Antônia nasceu no dia 27 de agosto. Como era comum o desejo de serem mães, as duas contaram com a ajuda do amigo Luiz Guilherme Canfield para ser o pai biológico. A única exigência que ele fez é queria ser registrado como tal.

Além disso, Maria Antônia terá ainda os nomes de todos os avós em seu primeiro documento oficial. A decisão por uma certidão multiparental veio da ideia de contemplar toda a “rede de afetos” da menina, como classificou o juiz.

Na visão do magistrado, o que a família quer é “admiravelmente assegurar à sua filha uma rede de afetos. E ao Judiciário, Guardador das Promessas do Constituinte de uma sociedade fraterna, igualitária, afetiva, nada mais resta que dar guarida à pretensão – por maior desacomodação que o novo e o diferente despertem”, declarou

Fonte: Uol

+ sobre o tema

Artista que criou icônico pôster de esperança por Obama lança novas imagens

Há oito anos, o artista Shepard Fairey criou uma...

‘No Brasil, ser negro tem peso maior que ser gay’

Gay declarado, o rapper paulistano Rico Dalasam enfrentou diversos...

Mulher é a primeira negra a concluir doutorado em educação na UFSM

Maria Rita Py Dutra defendeu tese sobre inserção de...

Immanuel Kant, os Direitos Humanos e o Estatuto do Nasciturno

Em 1785, numa pequena cidade da Prúsia, o dedicado...

para lembrar

Contra violência de gênero e padrões, Argentina está banindo concursos de beleza

Estima-se que na Argentina 50 mulheres sejam vítimas de violência...

Mulheres protagonizam marcha histórica pelas ruas de Florianópolis

Numa diversidade de bandeiras, sem carro de som e...

Violência obstétrica: outra face da violência contra as mulheres

As redes sociais possibilitaram que mulheres de lugares diferentes...

Reflexões do 25 de julho ou por uma vida afetiva digna

Para a maioria, o 25 de julho é apenas...
spot_imgspot_img

‘Abuso sexual em abrigos no RS é o que ocorre dentro de casa’, diz ministra

A ministra das Mulheres, Cida Gonçalves, considera que a violência sexual registrada contra mulheres nos abrigos que recebem desalojados pelas enchentes no Rio Grande...

ONU cobra Brasil por aborto legal após 12 mil meninas serem mães em 2023

Mais de 12,5 mil meninas entre 8 e 14 anos foram mães em 2023 no Brasil, num espelho da dimensão da violência contra meninas...

Após um ano e meio fechado, Museu da Diversidade Sexual anuncia reabertura para semana da Parada do Orgulho LGBT+ de SP

Depois de ser interditado para reformas por cerca de um ano e meio, o Museu da Diversidade Sexual, no Centro de São Paulo, vai reabrir...
-+=