Petistas do movimento negro saúdam Joaquim Barbosa

Petistas militantes do movimento negro saudaram nesta quinta-feira a posse do ministro Joaquim Barbosa na presidência do Supremo Tribunal Federal (STF), apesar da condenação de correligionários, como o ex-ministro José Dirceu e o ex-presidente do PT José Genoino, no julgamento do mensalão. Eles disseram que eventuais críticas à atuação de Joaquim na relatoria do julgamento não ofuscam o simbolismo do primeiro negro à frente da mais alta Corte de Justiça do país. São duas coisas distintas, afirmaram.

Veja também:
Simbolismo de posse de Barbosa não pode ser negado, diz Luiza Bairros
Barbosa é ‘paradigma de honradez’, e STF não é ‘titular da verdade’, diz Fux
Joaquim Barbosa diz que há ‘grande déficit de Justiça’ entre os brasileiros

— Ninguém está isento de críticas. Não é pelo fato de ele ser negro que não vai ser criticado, e isso não tira o mérito dele. Ele não está ali para representar só a raça negra, mas o país. A posse de Joaquim Barbosa é um momento importante da democracia brasileira, e o PT sempre lutou por isso — afirmou a deputada Benedita da Silva (PT-RJ).
Pela manhã, no plenário da Câmara dos Deputados, Benedita fez questão de registrar em discurso a posse de Joaquim, mesmo tendo participado, no dia anterior, de almoço de apoio a a Dirceu, promovido por deputados petistas. A deputada fez questão de dizer que a posse de Joaquim só foi possível por causa do ex-presidente Lula:
— Hoje toma posse o primeiro negro no Supremo, Joaquim Barbosa. Não poderia deixar de saudá-lo nesta semana da consciência negra e dizer que tudo foi possível porque tivemos um homem na Presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva, que, por decisão política, pode entender que se não fosse naquele momento não seria em um outro, com tudo aquilo que nós já conhecemos de Joaquim Barbosa por sua competência.
“Temos que separar as coisas”
Assim como Benedita, o deputado Edson Santos (PT-RJ), ex-ministro da Igualdade Racial, fez questão de ressaltar o papel do ex-presidente Lula, que indicou Barbosa para o Supremo. Sobre o julgamento do mensalão e as críticas de petistas ao relatório do ministro, disse que é preciso separar as coisas:
— Temos que separar as coisas, valorizar a presença dele e esse importante momento da História do Brasil (a posse), independente de qualquer coisa, se não a gente acaba se perdendo — afirmou Santos, que é próximo de Dirceu.
Na chegada para a posse no Supremo, a ministra da Igualdade Racial, Luiza Bairros destacou a trajetória do novo presidente do Supremo:
— É uma trajetória vitoriosa que demostra o reconhecimento da luta do ministro Joaquim Barbosa e demonstra também que a inclusão é possível e desejável.

Fonte: Globo

+ sobre o tema

Geledés repudia decisão da Câmara sobre aborto

Geledés – Instituto da Mulher Negra vem a público...

Mulheres vão às ruas contra PL que equipara aborto a homicídio; confira locais dos atos

Mulheres vão às ruas de diversas partes do país...

Taxação dos super-ricos tem que ser encarada de frente, diz Neca Setubal

Maria Alice Setubal diz que não saiu ilesa daquele 2014....

Salário menor na advocacia é mais frequente entre mulheres e negros

A proporção de advogados na menor faixa salarial da...

para lembrar

Plataforma Cairo + 25 Brasil

fonte: REBRAPD Encontro Regional Sudeste, São Paulo, 5 e 6...

Médico de Michael Jackson está disposto a se entregar se for acusado da morte

Conrad Murray, médico de confiança do ídolo pop...

Para compreender Michel Foucault

Há trinta anos, morria filósofo-ativista que recusou papel de...

Michelle Obama cria conta no Twitter e posta foto com novo visual

Michelle Obama resolveu comemorar seu aniversário de 49 anos, nesta...

Insegurança alimentar na infância afeta desenvolvimento socioeconômico do país

Com os R$ 150 que sobram após pagar as contas, Brenda Ketlin, 24, consegue comprar pão, arroz e feijão. Essa se tornou a base...

Lei que implantou escola cívico-militar em SP fere modelo educacional previsto na Constituição, diz PFDC

A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), órgão do Ministério Público Federal (MPF), alerta que a lei do estado de São Paulo que...

Ação enviada ao STF pede inconstitucionalidade de escolas cívico-militares em SP

Promotores e defensores públicos encaminharam ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quarta-feira (5) um pedido para tornar inconstitucional a lei estadual que criou as...
-+=