Petrônio Domingues – Movimento Negro Brasileiro:alguns apontamentos históricos

Petrônio Domingues∗∗
A finalidade deste artigo é fazer alguns apontamentos acerca de um tema subexplorado
na historiografia brasileira: a trajetória do movimento negro organizado durante a República (1889-2000), com as etapas, os atores e suas propostas. A idéia central é demonstrar que, em todo o período republicano, esse movimento vem desenvolvendo diversas estratégias de luta pela inclusão social do negro e superação do racismo na sociedade brasileira.

 

População Negra – Anti-racismo – Movimento Negro

 

Introdução
A finalidade deste artigo é fazer alguns apontamentos acerca de um tema subexplorado na historiografia brasileira: a trajetória do movimento negro organizado durante a República(1889-2000), com as etapas, os atores e suas propostas. Para tanto, amparar-se-á, preferencialmente, na produção intelectual das lideranças negras (José Correia Leite, Francisco Lucrécio, Abdias do Nascimento, Hamilton Cardoso, Lélia Gonzalez, dentre outras), por meio de depoimentos, memórias e textos ensaísticos. A idéia central é demonstrar que, em todo o período republicano, esse movimento vem empreendendo, dinamicamente, diversas estratégias de luta a favor da população negra.

 

A partir das reflexões de Ilse Scherer-Warren, pode-se caracterizar movimento social como um “grupo mais ou menos organizado, sob uma liderança determinada ou não; possuindo programa, objetivos ou plano comum; baseando-se numa mesma doutrina, princípios valorativos ou ideologia; visando um fim específico ou uma mudança social”.1 Mas, nesse cenário, como pode ser definido movimento negro? Movimento negro é a luta dos negros na perspectiva de resolver seus problemas na sociedade abrangente, em particular os provenientes dos preconceitos e das discriminações raciais, que os marginalizam no mercado de trabalho, no sistema educacional, político, social e cultural.2 Para o movimento negro, a “raça”,3 e, por conseguinte, a identidade racial, é utilizada não só como elemento de mobilização, mas também de mediação das reivindicações políticas. Em outras palavras, para o movimento negro, a “raça” é o fator determinante de organização dos negros em torno de

um projeto comum de ação.

 

Leia artigo completo em anexo PDF

{rsfiles path=”Movimento-Negro-Basileiro.pdf” template=”default”}

+ sobre o tema

Conversações com Cheikh Anta Diop¹

Essas entrevistas são o produto de uma série de...

A bicicleta de bambu que está mudando vidas na África

Mais sustentável e resistente, a magrela está ajudando a...

Quem é Nia daCosta, primeira mulher negra a dirigir um filme da Marvel

Dirigir um filme da grife Marvel é confirmar seu...

O farol Abdias Nascimento

Mestre da luta contra o racismo, Abdias Nascimento (1914-2011)...

para lembrar

Rosa Passos

Rosa Passos nasceu e cresceu cercada de música na cidade...

Solidariedade e Educação: Seja um professor voluntário na Uneafro-Brasil

Sim, nós acreditamos na Educação Popular! Por Douglas Belchior, do Negrobelchior Imagine...

Seriado ‘Subúrbia’ é lançado com promessa de ser marco para TV

Com a presença de quase todo o elenco de...
spot_imgspot_img

Autores negros podem concorrer a prêmio com romances inéditos

Novos autores negros com romances inéditos ainda podem participar do Prêmio Pallas de Literatura 2024, cujas inscrições foram prorrogadas até as 15h do dia...

Mulheres afrodescendentes são destaque em evento internacional pela conservação ambiental e justiça climática

No último dia 14, a vice-presidenta da Colômbia, Francia Márquez, esteve no fechamento do evento internacional “Garantir a posse da terra e os direitos...

Mel Duarte celebra cinco anos do álbum “Mormaço – entre outras formas de calor” com apresentações gratuitas em São Paulo

A cantora, escritora, poeta, compositora e produtora cultural Mel Duarte, conhecida por sua brilhante performance de "spoken word", celebra o quinto aniversário do seu...
-+=