terça-feira, outubro 4, 2022
InícioEducaçãoPlanos de Aula para a educação das relações étnico-raciaisPlano de Aula - "Você conhece aquela? A piada, o riso e...

Plano de Aula – “Você conhece aquela? A piada, o riso e o racismo a brasileira”

UNIVERSIDADE FEDERAL BAHIA – INSTITUTO DE PSICOLOGIA
CURSO DE BACHARELADO EM SERVIÇO SOCIAL
DISCIPLINA: DIVERSIDADE ETNICO-RACIAL E DE GÊNERO NO
CONTEXTO DOS DIREITOS HUMANOS

Divulgação

Aluna: Taís Dias dos Santos

EXERCÍCIO

1- ANÁLISE DAS VÁRIAS SITUAÇÕES CONTIDAS NO CONTEXTO DO TEXTO: “VOCÊ CONHECE AQUELA? A PIADA, O RISO E O RACISMO À BRASILEIRA” A PARTIR DOS TEXTOS DISCUTIDOS EM SALA DE AULA:

Na piada que acabo de ler, vê-se claramente a discriminação étnico-racial exercida pelo polonês ao fazer com que os ouvintes subentendessem que o menino ao nascer já é estigmatizado simplesmente por ser filho de um afro-brasileiro, ou seja, simplesmente por ser negro já se tem uma qualificação pejorativa, mas tudo isso deveu-se ao contexto histórico à qual a população negra está submetida, desde muito tempo quando houve a libertação dos escravos e que estes ficaram à margem da sociedade, sem emprego, sem moradia, sem o mínimo de atenção por parte das autoridades.

Mas esse abandono foi construído e reforçado científica e politicamente a fim de justificar a inferioridade e exclusão dos negros do mercado de trabalho, como podemos ver expresso em algumas teses de teóricos e cientistas como Nina Rodrigues, Cesare Lombroso e outros tantos. Segundo Pinto (2003) No século XIX e XX o negro era visto como uma presença negativa e indesejável pela sociedade dominante da época (classe burguesa), em certo período da história ele é visto como um “problema social”.

E para amenizar um pouco a situação alguns estudiosos o alcunha como “adorno cultural”, fazendo com que acreditassem que valorizando a cultura africana, dando certo suporte á ideologia da democracia racial tiraria de foco as reais condições de vida da população negra.

Hoje mais de 120 anos após a abolição da escravatura ainda existem resquícios que podemos ver claramente segundo dados estatísticos, censos e Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNDAs), que a maioria dos negros reside nas áreas menos desenvolvidas, no mercado de trabalho ocupam lugares que quase não exigem qualificação, com pior remuneração e no âmbito educacional a população negra não tem igual acesso á educação e apenas 2,5% dela chega à universidade.

Mesmo depois de algum tempo, e alguns órgãos oficiais tentarem propagar oficialmente a invisibilidade negra e sustentarem a tese de que há uma democracia racial existente, a todo instante vemos e ouvimos casos de pessoas que ainda tratam do negro como um ser anômico e inferior á raça branca.

2- DISCUTIR O TEXTO: A ESQUERDA MARXISTA A PARTIR DAS DISCUSSÕES DE AUGUSTO BUONICORE – REFLEXÕES SOBRE O MARXISMO E A QUESTÃO RACIAL.

A esquerda marxista tem muita dificuldade em trazer a questão racial para o campo da política, no sentido de trazer para a discussão do tema, aí nos perguntamos por quê?

Será que é por eles serem racistas? De acordo com as leituras pude perceber que não é bem assim, pois a principal linha de pensamento deles é de que com a superação da sociedade dividida em classes (capitalista) é que o racismo teria fim e resultaria numa democracia racial.

De outro ponto de vista, vi ainda que há alguns marxistas defendem que para a superação dessa situação as lutas pelas discriminações raciais devem ser centrais e levarem em conta a realidade racial do país, a fim de construir uma sociedade onde haja uma equidade racial e social.

3- ANÁLISE DO FILME SAYONARA:

Sayonara é um filme muito interessante, pois trata da dificuldade da união entre raças distintas – branca e amarela;

Aqui no Brasil não temos tamanha dimensão de como essa questão de preconceito racial é vista em outros países, já que em nosso país é marcante a luta entre brancos e negros, fazendo com que o nosso olhar seja limitado apenas ao
Brasil.

O filme conta a história de um oficial da força aérea dos Estados Unidos ( Ace ) que é contra o casamento entre japoneses e americanos; sendo ele o padrinho do casamento do seu amigo(Joe Kelly) e uma oriental.

Achei interessante a parte do filme em que a esposa desse amigo quer submeter-se a uma cirurgia para aumentar as pálpebras e parecer-se com uma americana a fim de não ver mais o marido sofrendo com as perseguições de seus superiores, e ainda ser mandado de volta para seu país de origem sem a esposa, como não encontrou nenhuma forma de reverter essa situação eles suicidam-se.

É irônico como Ace sendo contra casamentos entre raças distintas apaixona-se por uma japonesa…

““VOCÊ CONHECE AQUELA? A PIADA, O RISO E O RACISMO À BRASILEIRA”.” TrabalhosFeitos.com. 09, 2013. Acessado 09, 2013.

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench