Polêmico pastor africano está de jejum por 30 dias contra a pobreza e o racismo

Em novembro ele chamou a atenção dizendo que Jesus era portador do vírus da Aids

O pastor Xola Skosana da Way of Life Church da Cidade do Cabo, África do Sul, ficará 30 dias de jejum para chamar a atenção da sociedade para diversas questões, entre elas a pobreza, o crime, a corrupção e o racismo.

Na lista que fez e enviou a imprensa local, Skosana relata também outro motivos, como a absolvição de um homem acusado de estupro; o dato da equipe sul-africano de rugby ter todos os jogadores brancos; a falta de vontade política para enfrentar o “Apartheid”; a falta de emprego para 3 milhões de jovens; “níveis extremos de corrupção”; privatização da água, falta de eletricidade e educação, entre outros.

“Em poucas palavras, é um fardo ser negro no mundo de hoje”, disse Skosana que estava no 11º dia de seu jejum de segunda-feira ao Independent Online Daily.

Na declaração à imprensa, o pastor diz que ele recorreu ao jejum porque ele tinha esgotado “todas as outras opções” e “nossos governantes tornaram-se obstinados e duros de ouvido”.

Jesus tinha HIV

Em novembro, o pastor fez um sermão polêmico, dizendo que “Jesus era HIV – positivo”, durante um culto de domingo. A declaração ofendeu alguns membros da igreja e muitos cristãos da África do Sul. Mas à BBC, ele esclareceu dizendo que era uma metáfora para que Jesus se colocasse na posição do desamparado, doentes e marginalizados. Ele também enfatizou que ele estava destacando o perigo da pandemia do HIV/Aids, que ainda carrega um estigma nos municípios da áfrica do Sul.

Na páscoa deste ano o pastor Skosana chamou a atenção da cidade mais uma vez andando cerca de oito milhas carregando uma enorme cruz de madeira.

Fonte: Noticias Gospel

+ sobre o tema

Carta da Comunidade de Brasileiros e Brasileiras Residentes na Jurisdição de Berlim

II Conferência das Comunidades Brasileiras no Exterior dos quais Marcos...

O preço de pegar a contramão da história

O Brasil não é um país de iguais. Aqui...

para lembrar

A violência gratuita de cada dia

  Daniel Moura, Dois dias antes da morte...

Assassinatos de jovens negros expõem racismo e violência, diz especialista

O assassinato de jovens negros na periferia das cidades...

Israel: judeus etíopes são confundidos com refugiados e agredidos

Por: GUILA FLINT   Em meio a uma onda de violência,...
spot_imgspot_img

Futuro da gestão escolar

A educação pública precisa de muitos parceiros para funcionar. É dever do Estado e da família, com colaboração da sociedade, promover a educação de todas as...

Educação para além dos muros da escola

Você pode fornecer escolas de qualidade para os mais pobres e, mesmo assim, talvez não veja a mudança na realidade do país que se...

Criança não é mãe

Não há como escrever isto de forma branda: nesta quarta-feira (12), a Câmara dos Deputados considerou urgente discutir se a lei deve obrigar crianças vítimas de estupro à...
-+=