Polícia pede Fitas de atos racistas

Fonte: Jornal Negritude

Polícia pede fitas de atos racistas. A 2ª DP de Porto Alegre vai requisitar ao Grêmio fitas de vídeo a fim de tentar identificar os torcedores que imitaram um macaco quando Elicarlos entrou em campo na partida entre Grêmio e Cruzeiro. O volante que denunciou Maxi López por racismo, foi recebido aos gritos de “uh, uh, uh, uh”, por parte da social.

– A partir das imagens tentaremos identificar os responsáveis e, se for o caso, enquadrá-los em caso de injúria qualificada ou racismo – disse a delegada Adriana Regina da Costa.

Segundo Adriana, como é prática de uma pessoa só (ou de um grupo), o clube não corre risco de punição, a não ser que estivesse incentivando. Na investigação, os policiais terão o auxílio da direção do Grêmio.

Matéria original: Polícia pede Fitas de acusação de Racismo

+ sobre o tema

Toda pupila é branca

Em 2013, a Lei da Abolição completou 125...

‘Morre com dignidade’, diz policial a garoto agonizando após batida; veja

Cinco adolescentes morreram em acidente após perseguição em Planaltina. Corporação...

A Cor do Espaço Urbano

A partir da análise da configuração urbana do DF...

O 20 de novembro e o negro no Brasil de hoje

Kabengele Munanga é professor brasileiro-congolês e doutor em Antropologia...

para lembrar

Deputados admitem: racismo é problema no Campeonato Inglês

  O racismo é um "grande problema" do...

Entrevista – Otavio Ianni: O Preconceito Racial no Brasil

Na entrevista realizada no dia 11 de dezembro passado,...

Scotland Yard suspende oito policiais acusados de racismo

A Scotland Yard comunicou que um total de oito...

“Parem de nos matar”, pedem moradores em ato no Rio contra morte de Ágatha, de 8 anos

Movimentos populares, civis, lideranças e moradores de favelas, estudantes...
spot_imgspot_img

Uma pessoa negra foi morta a cada 12 minutos ao longo de 11 anos no Brasil

Uma pessoa negra foi vítima de homicídio a cada 12 minutos no Brasil, do início de janeiro de 2012 até o fim de 2022....

Como as mexicanas descriminalizaram o aborto

Em junho de 2004, María, uma jovem surda-muda de 19 anos, foi estuprada pelo tio em Oaxaca, no México, e engravidou. Ela decidiu interromper...

Como o diabo gosta

Um retrocesso civilizatório, uma violência contra as mulheres e uma demonstração explícita do perigo que é misturar política com fundamentalismo religioso. O projeto de lei...
-+=