domingo, outubro 2, 2022
InícioQuestão RacialCasos de RacismoPoliciais do Tigre são presos acusados de injúria e violência

Policiais do Tigre são presos acusados de injúria e violência

Delegado Paulo Cerqueira garante que os agentes não ficarão no Tático; eles serão remanejados para Maceió


Dois policiais civis do Tático Integrado Grupo de Resgates Especiais (Tigre) foram presos na madrugada deste domingo (14) em Porto de Pedras, acusados de agredir físico e verbalmente uma oficial e dois praças do 6º Batalhão. Ambos estariam armados e deflagrando em via pública quando a guarnição foi acionada. O diretor da Divisão Especial de Investigações e Capturas (Deic)garante que eles serão afastados.

De acordo com o capitão PM Braga, os dois policiais – um identificado como Sérgio – estavam na orla quando um deles efetuou disparos para o alto. A guarnição, comandada pela tenente Márcia Regina foi ao local averiguar o que estava acontecendo.

“Lá a tenente procedeu como manda a lei e pediu as armas. Eles não se identificaram como policiais e já foram agredindo fisicamente a todos”- explica o capitão Braga. Ainda segundo o oficial, um cabo levou vários chutes na região genital, um sargento levou cabeçadas nos lábios e a tenente Sandra Regina além de levar vários chutes foi vítima de racismo.

“Eles além de chutarem a tenente a chamaram de negra safada e a ameaçaram de morte. Eles são muito fortes e usaram de tanta violência que para imobilizá-los foram necessários dez homens”- afirma o capitão.

O comandante do batalhão, coronel Osman, desde o início acompanha a ocorrência e após ir à delegacia se encaminhou ao Ministério Público para fazer o registro.

Polícia Civil

O diretor da Divisão Especial de Investigações e Capturas (Deic), delegado Paulo Cerqueira, recebeu com indignação a notícia e disse que as providências já estão sendo tomadas.

“Não se admite policiais do grupo de elite da Polícia Civil agindo dessa forma. De imediato eles serão suspensos, mas garanto que já na quarta-feira afastados definitivamente do Tigre”-declara o delegado Cerqueira.

Fonte: GazetaWeb

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench