Prefeito de cidade mineira proíbe funk e rap no carnaval

Decisão foi tomada com apoio da Polícia Militar e da Justiça.
Medida pretende resgatar as marchinhas tradicionais.

O prefeito de São Lourenço, no sul de Minas Gerais, proibiu foliões de ouvirem funk e rap neste carnaval. Quem desafiar a ordem pode parar na cadeia. José Neto, prefeito e dono de um dos maiores hotéis da cidade, proibiu canções que incitem a violência ou o desrepeito às autoridades.

A decisão foi tomada com apoio da Polícia Militar e da Justiça. Um dos objetivos é resgatar as marchinhas tradicionais do carnaval.

 

“São movimentos de massa muito condensados, que exigem uma estrutura melhor de coordenação, controle e segurança, que uma festa pública como o carnaval não nos permite adotar”, diz o prefeito.

 

Quem for surpreendido ouvindo funk ou rap durante os dias de folia vai ter que desligar o som, ou vai parar na delegacia por cime de desobediência. O crime pode render até seis meses de prisão.

 

 

Fonte: G1

+ sobre o tema

TSE divulga dados sobre os candidatos das eleições 2014.Segundo a cor/raça

Órgão disponibilizou, pela primeira vez, dados sobre raça/cor dos...

Oscar em tempos de racismo – Por: Carlos Eduardo Lourenço Jorge

Consagrado pela Academia de Hollywood como melhor filme, 12...

Marta salva o PT paulista

Por: FERNANDO RODRIGUES     BRASÍLIA - Aloizio Mercadante tem 13% das...

Manifesto pede a Lula indicação inédita de ministra negra para o STF

Entidades jurídicas lançam nesta quarta-feira (8) um manifesto pela indicação...

para lembrar

Estamos formando uma geração de egoístas, egocêntricos, alienados e inconsequentes

Parece que perdemos a capacidade de raciocinar, de entender...

Suicídio assistido da indústria brasileira

Novos dados revelam: mesmo setores em que fomos excelentes...

Ai, não me bate doutor!

Por Flavia Alli “Apanhei do meu pai,...

Governo planeja unificar idade para aposentadorias de homem e mulher

A proposta de reforma da Previdência que o governo...

Fim da saída temporária apenas favorece facções

Relatado por Flávio Bolsonaro (PL-RJ), o Senado Federal aprovou projeto de lei que põe fim à saída temporária de presos em datas comemorativas. O líder do governo na Casa, Jaques Wagner (PT-BA),...

Morre o político Luiz Alberto, sem ver o PT priorizar o combate ao racismo

Morreu na manhã desta quarta (13) o ex-deputado federal Luiz Alberto (PT-BA), 70. Ele teve um infarto. Passou mal na madrugada e chegou a ser...

Equidade só na rampa

Quando o secretário-executivo do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Cappelli, perguntou "quem indica o procurador-geral da República? (...) O povo, através do seu...
-+=