Prêmio literário para escritoras e escritores negros de todo país está com inscrições abertas

Enviado por / FonteDo Brasil de Fato

Organizado pela produtora A|Borda, de Belo Horizonte, Prêmio Maria Firmina aceita obras publicadas e inéditas

Com o objetivo de combater o “epistemicídio”, a Casa de cultura e a produtora cultural “A|Borda” lança o Prêmio Maria Firmina de Literatura. O período de inscrição vai até 20 de agosto e podem se inscrever obras publicadas entre janeiro de 2018 e dezembro de 2020 (categorias ficção, não-ficção e poesia) ou inéditas.

O projeto toca em um ponto de urgente debate: o epistemicídio. Termo cunhado pela filósofa Sueli Carneiro, significa a negação aos negros da condição de sujeitos de conhecimento. “Por meio da desvalorização, negação ou ocultamento das contribuições do Continente Africano e da diáspora africana ao patrimônio cultural da humanidade”, afirma a filósofa em sua tese de doutorado.

Os organizadores do prêmio analisam que a falta de negras e negros no meio literário não é sinônimo da sua não existência, mas sim de um apagamento e silenciamento histórico. Assim, a sociedade demanda por projetos que prestigiem, valorizem e propaguem a produção literária e intelectual de figuras negras, como aponta a idealizadora Karine Bassi.

“Este prêmio, enfim, se torna um caminho de fortalecimento das raízes ancestrais e preza pela afirmação da identidade, não significa apenas uma manobra reparativa, mas sim, uma ferramenta de luta política e social de expressivo valor”, explica Bassi.

Inscrições e premiação

As inscrições para o Prêmio Maria Firmina de Literatura estão abertas até 20 de agosto, e podem ser feitas pelo site da organização do evento. Cada primeira(o) colocada(o) receberá uma premiação em dinheiro e terá sua biografia divulgada através de cerimônia na Festa Literária das Periferias (FLUP).

A Casa de cultura e produtora Cultural “A|Borda”, que organiza o prêmio, nasceu na região do Barreiro, periferia de Belo Horizonte (MG), criada a partir de atividades sociais e culturais desenvolvidas com o Coletivoz. Trabalha para a valorização e distribuição da cultura local, incidindo para alavancar as diversas artes das periferias e pequenas ocupações urbanas.

+ sobre o tema

Orgulho! Lorrayne Isidoro ficou em 18º lugar em Olimpíada Internacional de Neurociências

Lorrayne Isidoro enfrentou diversos obstáculos para chegar até a...

Leandro Karnal: professor que festejou ataque a estudante é “co-autor da violência”

O limite da liberdade de expressão Por Leandro Karnal Do DCM Conquistamos...

13 Possíveis temas de Redação do Enem 2016

Os estudantes que desejam ingressar no ensino superior precisam...

Professores contam como estão aplicando no Brasil o que aprenderam na Finlândia

Todos saíram do Brasil com destino à Finlândia. Alguns,...

para lembrar

Caixa Econômica Federal tira do ar anúncio que retrata Machado de Assis como um homem branco

A Caixa Econômica Federal suspendeu a veiculação de uma...

A questão negra em Machado de Assis

Em 2003 é aprovada na Constituição Brasileira a lei...

5 livros para compreender a miséria humana

Autores como Fiódor Dostoievski, José Saramago, Graciliano Ramos, Victor...

Curso de LITERATURA NEGRO-BRASILEIRA

LITERATURA NEGRO-BRASILEIRA Prof. Dr. Luiz Silva (Cuti)...
spot_imgspot_img

Geledés Instituto da Mulher Negra lança livro e documentário Projeto Rappers – A Primeira Casa do Hip Hop Brasileiro – História e Legado, narrando...

Com prefácio de Sueli Carneiro e autoria de Clodoaldo Arruda, MC Sharylaine e Jaqueline Lima Santos, livro tem evento de lançamento com debates e...

Nós… Mulheres do Século Passado

Idealizado pela professora e escritora Vilma Piedade, NÓS… Mulheres do Século Passado é uma coletânea de histórias escritas por 76 autoras de diferentes origens e trajetórias,...

Nós Negros: Filmes, séries e livros para refletir sobre consciência negra

Neste 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, Nós Negros traz uma seleção de filmes, séries e livros para refletir melhor sobre consciência negra. Afinal,...
-+=