Presidente de time da NBA não quer negros assistindo sua equipe no ginásio

Donald Sterling, do Los Angeles Clippers, se envolve em polêmica com Magic Johnson

LOS ANGELES – As polêmicas envolvendo racismo não acontecem apenas no futebol. No basquete americano, onde o esporte é praticado predominantemente por negros, Donald Sterling, proprétário do Los Angeles Clippers, que disputa a NBA, mostrou toda a sua intolerância racial ao recriminar sua namorada, que apareceu em foto ao lado de Magic Johnson, um dos maiores jogadores de basquete de todos os tempos.

 

“Me incomoda muito você querer aparecer ao lado de pessoas negras. Por que você faz isso? Você pode dormir (com negros), pode fazer o que quiser. A única coisa que peço a você é que não divulgue isso. E não os traga aos meus jogos”, disse ele, em conversa telefônica divulgada pelo site TMZ, completando com um desabafo: “Só quero dizer que, na porcaria do seu Instagram, não precisa aparecer você andando com pessoas negras. Não o coloque em seu Instagram para que o mundo possa ver e então me ligar”.

O empresário, que é dono dos Clippers desde 1981, tem um histórico de problemas relacionados a racismo e já foi obrigado a pagar multas por não querer negociar seus imóveis com negros e hispânicos. Após a divulgação da conversa telefônica, Baron Davis, ex-jogador do Los Angeles Clippers, disse que a discriminação racial por parte de Sterling acontece há bastante tempo.

Magic Johnson, que foi citado pelo dirigente, também se manifestou por meio do Twitter, lamentando a postura de Donald Sterling. “Nunca mais irei a um jogo dos Clippers enquanto ele foi o proprietário do time”. Ele, que é considerado o maior jogador da história do Los Angeles Lakers, rival municipal dos Clippers, ainda lamentou por Chris Paul e pelo técnico Doc Rivers, negros que prestam seus serviços para o time de Sterling. 

 

 

Fonte: Estadão

+ sobre o tema

Cresce número de mulheres chefes de família e de jovens negros universitários

Dados da SIS 2015 (Síntese de Indicadores Sociais), pesquisa...

“Se ele fosse um menino branco isso teria acontecido?”

Mãe de adolescente agredido em unidade do Pão de...

EUA tentam reparar uso de dados genéticos de família de Henrietta Lacks

  Células retiradas de paciente morta em 1951,...

Pixador racista da Unicamp será investigado apenas por dano ao patrimônio

Apesar de ter pichado símbolos nazistas e feito ameaças,...

para lembrar

Movimento negro na linha de frente do combate ao pacote anticrime de Moro

Comitiva da luta antirracista convidada pela CIDH denuncia o...

Vestir a “Globeleza” deixa Nu o mito da democracia racial

Quando os carros alegóricos entraram na avenida os confetes,...

Racismo nos EUA, no Brasil e no mundo: “O corpo negro habita a zona da morte”

Por: Douglas Belchior Jovem, negro, nordestino, migrante e morador das...

Sir Alex Ferguson sobre racismo no futebol: ‘Eu não consigo entender’

Treinador elogia Evra por ter denunciado Luis Suárez e...
spot_imgspot_img

Futuro da gestão escolar

A educação pública precisa de muitos parceiros para funcionar. É dever do Estado e da família, com colaboração da sociedade, promover a educação de todas as...

Educação para além dos muros da escola

Você pode fornecer escolas de qualidade para os mais pobres e, mesmo assim, talvez não veja a mudança na realidade do país que se...

Criança não é mãe

Não há como escrever isto de forma branda: nesta quarta-feira (12), a Câmara dos Deputados considerou urgente discutir se a lei deve obrigar crianças vítimas de estupro à...
-+=