Guest Post »

Projeto “acelera” startups da periferia; sete são da zona norte

O Brasil é um dos países que mais possui linhas de celulares em todo o mundo. Só aqui são mais de 253 milhões de números – mais que a população inteira. Com todo esse contingente, das áreas urbanas ao Brasil profundo, a tecnologia está presente no dia a dia. Mas, de que maneira?

Por Bruno Viterbo, do Jornal SP Norte 

Divulgação

Por um lado, o número surpreende. Por outro, a ineficácia do sinal ou das velocidades de internet é um entrave para um desenvolvimento ainda maior das comunicações no país. Mas vai dizer isso para quem quer ver o Brasil bombando na área… Aqui, o papo é reto e as ideias florescem em todos os lugares.

É nesse sentido que 24 novas startups terão a chance de verem seus negócios – que utilizam a tecnologia como base – seguirem adiante e, a depender de cada aplicativo, transformarem a vida de muitas pessoas.

Essas startups foram selecionadas por meio do programa VaiTec, da Prefeitura, que vai investir R$ 1 milhão para acelerar o desenvolvimento dessas empresas iniciantes, mas com ideais que, quem sabe, sejam revolucionárias. A ação é da Adesampa – Agência São Paulo de Desenvolvimento.

Destinadas a projetos da periferia da capital, os empresários terão apoio técnico por seis meses. “O filtro foi muito rígido. Esses 24 projetos superaram todas as etapas e nós acreditamos muito neles”, disse a secretaria municipal de Desenvolvimento Econômico, Aline Cardoso.

Na última quarta-feira (17/10), a Prefeitura anunciou o investimento primário de R$ 768 mil, já que cada startup receberá um cheque simbólico de R$ 32 mil, que será distribuído em três parcelas com o decorrer do desenvolvimento das metas. Dinheiro restante será investido em um programa de aceleração das 24 startups.

O programa tem parceria com a Fundação Telefônica Vivo, que atua no empreendedorismo jovem em todo o país. No dia do anúncio, duas gigantes da tecnologia bateram um papo sobre empreendedorismo e tecnologia: desafios e oportunidades. André Barrence, diretor do Google Campus, e Eduardo Lopes, diretor da Estação Hack do Facebook – dois projetos de desenvolvimento das grandes empresas – estiveram no encontro, assim como Iana Chan, fundadora da PrograMaria.

O processo se dá por acompanhamento das metas, além de capacitação na gestão do negócio, de modo que esses jovens e suas startups possam criar maneiras de desenvolvimento e geração de renda.

Das 24 selecionadas, a zona norte está representada com sete projetos. No geral, 68% dos proponentes se identificam como negros (33% brancos), tem idade média de 31 anos, a maioria é de homens (66%, e 33% de mulheres), 75% possuem renda familiar de até três salários mínimos e os mesmos 75% esperam contar com a renda da startup no orçamento familiar. Dos 24 projetos, 50% deles definem o negócio como única fonte de renda familiar.

Da região, foram selecionadas  Agama Bolsas, Jaubra, Central do Consignado, Alfabantu (leia mais abaixo), Parabéns, Te Odeio!, LiteraRUA e Py.tech. Conheça outros projetos:

– Silvana Truccs: destinada ao público drag, a startup produz calcinhas especializadas para drag queens, que permitem esconder, de forma eficaz e segura, a genitália das artistas, permitindo maior segurança, estética e saúde.

– Coletivo DedoVerde: ações ambientais (coleta, armazenagem, destinação), educacionais (palestras), socioeconômicas (geração de renda local) e de saúde (acesso a alimentos orgânicos, prevenção de doenças) realizadas nas periferias.

– 4Way: metodologia inovadora na popularização do conhecimento da língua inglesa. De acordo com a idade e capacidade dos alunos, os professores oferecem conteúdos personalizados.

– Clube da Preta: afroempreendedores da periferia criaram um serviço de assinatura de produtos criativos (estuário, artes e acessórios), feitos por eles, de maneira a estimular a cultura e história afro.

– Alfabantu: de modo a perpetuar a cultura e história afrodescendente e indígena, a startup promove conteúdos educativos com referência nessas linguagens, direcionadas para crianças, profissionais e pais.

Confira as 24 startups selecionadas para a 3ª edição do Vai Tec AQUI.

Related posts