Guest Post »

Projeto “Agitando a Resistência Negra!”

Em Cuiabá: Instituto de Mulheres Negras realiza roda de conversas com ativistas de MT, GO, SP e MS

No Mega PoP

Imagem: Divulgação/Retirada do site Mega PoP

 

Algumas das principais lideranças femininas negras da atualidade estarão em Cuiabá para á “Roda de Conversas Agitando a Resistência Negra”, que acontece nos dias 31 de janeiro e 01 de fevereiro. O evento é uma promoção do Instituto de Mulheres Negras de Mato Grosso (Imune) em parceria com a Federação de Órgãos para Assistência Social e Educacional (FASE) e com o Serviço de Análise e Assessoria a Projetos (SAAP).

A roda será realizada na escola municipal Elza Luiza Esteves, no bairro Canjica. A abertura será na sexta (31), às 19 horas, com o debate “Mulheres negras de Mato Grosso agitando a resistência negra” e homenagens a personalidades de Mato Grosso que agitam a resistência negra nas artes, na política e nos movimentos sociais.

No sábado (1º), a roda segue das 8 h. às 18 h., com mesas-redondas sobre os temas “Juventude Negra”, “Educação e Direitos Humanos” e “Participação Social”. A entrada é gratuita e as inscrições podem ser feitas pelo link https://forms.gle/jWDDiN76Q6munXg67 e no local do evento.

A ação conta com o apoio e o envolvimento da Associação dos Moradores do Bairro Canjica (AMBC) e marcará o encontro de ativistas de Cuiabá, Várzea Grande, Sinop, Barra do Garças, Acorizal, Juína e Cáceres com lideranças de projeção internacional, como Maria Sylvia Aparecida de Oliveira (SP), presidente do Geledés – Instituto da Mulher Negra (SP), uma das mais antigas organizações de mulheres negras do país, e membro da Coalizão Negra por Direitos, organização que reúne militantes da América Latina, dos Estados Unidos e da África do Sul.

Outra presença ilustre será a da educadora Daniela de Souza Santos (SP), doutora em Estudos Culturais pela University of the West Indies (Barbados – Caribe), reconhecida por seus projetos de inclusão e apoio a segmentos marginalizados da população, tendo atuado, entre outros espaços, na FEBEM (Fundação Estadual do Bem Estar do Menor) de São Paulo e na Bay Area Community Resources, de West Contra Costa, nos Estados Unidos.

Também está confirmada a participação da assistente social Maria Edijane Alves, consultora do Coletivo Baobá – Fortificando as Raízes e representante do Núcleo de Mulheres Negras (SP). Ela se notabilizou pelo trabalho de formação de educadores sobre a lei 10.639/2003 e de criação de espaços de acolhimento para mulheres negras em regiões periféricas da capital paulista, como o Capão Redondo, tendo liderado o projeto “Escola de Liderança para Meninas”.

O encontro contará ainda com a presença da subsecretária de Políticas Públicas para Promoção da Igualdade Racial de Mato Grosso do Sul e diretora do Coletivo de Mulheres Negras “Raimunda Luzia de Brito”, Ana José Alves, e da coordenadora do Fórum Permanente das Entidades do Movimento Negro de Mato Grosso do Sul, Romilda Pizani, que também representa o coletivo TEZ (Trabalhos e Estudo Zumbi).

Esta é a primeira de quatro rodas de conversas que serão realizadas pelo Instituto de Mulheres Negras de Mato Grosso ao longo do ano de 2020 para discutir com a comunidade sobre temas como participação política, democracia e organização popular.

“O Imune Grosso reafirma seu compromisso de preparar mulheres para atuar e ocupar diversos espaços, ampliando a representação e a diversidade de raça e gênero e assim contribui para promoção da equidade”, disse a professora Antonieta Luisa Costa, fundadora do Imune e membro dos conselhos de Políticas Afirmativa da UFMT, de Promoção da Igualdade Racial de Mato Grosso (Cepir) e de Educação de Mato Grosso (CEE).

Sobre a FASE e o SAAP

Fundada em 1961, a FASE (Federação de Órgãos para Assistência Social e Educacional) é uma organização não governamental sem fins lucrativos que atua em seis estados brasileiros, oferecendo capacitação para a organização local, comunitária e associativa.

O SAAP (Setor de Análise e Assessoria a Projetos) foi criado em 1985, durante a luta pela retomada da democracia, e desde então realiza mediações entre órgãos de cooperação internacional e movimentos sociais para o fortalecimento da organização popular.

SERVIÇO

Roda de Conversas “Agitando a resistência negra”

Data/horário: 31/01/20, às 19 horas e 01/02/2020, das 8 h. às 18 h.

Local: Escola Municipal Elza Luiza Esteves (Avenida Senegal, s/nº, bairro Canjica).

Link para inscrições: https://forms.gle/jWDDiN76Q6munXg67

Mais informações: [email protected]/

(65) 992260944/ (65) 99255-6863

Related posts